2021 – O que é qualidade?

Fui convidado a bater um papo sobre qualidade em uma disciplina acadêmica de uma universidade aqui de Porto Alegre, posto que minha visão de qualidade vai muito além do que regularmente se entende como qualidade de software. Tudo é definidor de qualidade, desde produto, projeto, processo, ambiente, pessoas, grupo, cultura, ferramental, …

O desafio é compartilhar esta visão, partindo pela história da qualidade de produção, onde tecnologia e produção será tão somente um vetor, algo 100% aderente a posts recentes neste blog, como o das fases da revolução industrial, de team building (cellula e modelagem), de transformação digital e tudo o mais.

Com certeza, valorizar cultura, mindset, comportamento, satisfação, não desvaloriza um milímetro o planejamento, desenvolvimento e melhoria contínua daquilo que estamos construindo com qualidade. Mas é preciso entender a influência e correlação direta desde a estratégia, pessoas, operação e execução (Bossidy e Charan) para o melhor resultado.

QUALIDADE

Ao construirmos um produto de qualidade, necessitamos de um processo igualmente de qualidade, mas nada disto existe sem potencializar pessoas, conexões, habilidades e competências no uso de metodologias, ferramentas, boas práticas. Para mim, o conceito de qualidade vai muito além de hard skills e técnicas de garantia de qualidade, é consequência do todo.

A transformação conquistada pelo Japão que confrontou um ano de qualidade nos veículos americanos para cinco anos nos Honda ou Toyotas não era decorrente de um passo tecnológico essencial, mas de cultura, times, execução em uma abordagem de melhoria (de qualidade) contínua, em uma visão holística, to todo e suas partes.

A transformação digital que todos querem e precisam carece dessa visão, em todos os modelos contemporâneos de organizações que aprendem, exponenciais, caórdicas, ambidestras, todas o sucesso e consequentemente a qualidade são resultado do todo e não de um viés, quer seja industrial, tecnológico ou de processo.

TOOLBOX 360°

Não vejo forma mais disruptiva de falar de qualidade, do que jogando o Toolbox 360°, pois lá debateremos uma centena de boas práticas em uma dezena de vieses e perspectivas que nos ajudam a perceber esta percepção sistêmica da qualidade, onde todos os aspectos existentes em uma organização, incluindo e especialmente o humano é essencial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s