Criar seus próprios jogos é colocar mais um nível na base da pirâmide de Glasser

Segundo a pirâmide de Willian Glasser, nós aprendemos 10% quando lemos; 20% quando ouvimos; 30% quando observamos; 50% quando vemos e ouvimos; 70% quando discutimos com outros; 80% quando fazemos; 95% quando ensinamos aos outros … poderíamos pressupor que desenvolver um jogo interativo e lúdico pode chegar a 100%.

Tenho dezenas de quebra-gelos, aquecimentos, didátios e agile games criados especialmente para clientes, para eventos e sala de aula, com o objetivo de compartilhar e estabelecer o debate sobre um tema, comportamento ou competência, hatrd e soft skills. A seguir apresento alguns … todos tem posts de diferentes edições entre 2012 e 2021 aqui no blog:

1. PAIS & FILHOS, O PMI DO FUTURO

Em Novembro de 2021 fui desafiado a criar um jogo para ensinar o conceito de projeto de forma lúdica a crianças. Após manusear meu baralho de cartas Jogos 360° e relembrar vários workshops em que a criação de jogos era um desafio frequente … elaboramos uma dinâmica singular, eu e a Marinês Audy, mais a arte da Luisa Audy.

Um jogo divertido, mas que imprescinde da participaçõa de pais no caso de crianças pequenas, posto que em tempos de pandemia ele se desenvolve no Miro – arrastar, sobrescrever, redimensionar, copiar e colar. Mas é um clássico de storytelling, a criação de uma história maluquinha e divertida usando personagens e objetos.

“Aprender fazendo! Venha participar da dinâmica “Pais e Filhos no PMI do Futuro”. Com @jorgeaudy e Luisa Audy, dia 27/11/21, Sábado das 08h30 às 10h, no SIGP 2021. Uma oficina diferente, pais e filhos em pequenos grupos terão o desafio de planejar e construir uma história maluquinha em quadrinhos a partir de vários cenários, personagens e objetos disponíveis em um board no Miro. Inscrições – https://lnkd.in/dBKEey7W e informações – https://lnkd.in/dYEjVtWe

2. JOGOS 360° – O JOGO DOS JOGOS

Sempre fui provocado ou convidado a ajudar na seleção de jogos, não só na aplicação. Amigos e colegas me questionavam sobre qual o melhor jogo para determinado propósito, momento, contexto, … sobre comunicação, projetos, colaboração, Scrum, Kanban, princípios, gestão do conhecimento, etc.

Quando me dei conta da solução, parei de editar meu livro de jogos e o transformei em baralho e tabuleiro (canvas), assim passou a ser possível a qualquer um mapear a necessidade em postits e também no debate e seleção de jogos a partir de suas características, necessidades e oportunidades.

https://jorgeaudy.com/jogos360/

A parte mais a esquerda (E) do tabuleiro ou canvas ilustra todas as informações disponíveis que irão nos ajudar na seleção, a direita (D) teremos pelo menos 3 jogos eletivos e a partir de suas características escolheremos um ou mais:

E.1. Qual a oportunidade? Para qual evento ou reunião, nome, data e horário; E.2. Objetivo? Qual o objetivo do evento ou reunião; E.3. Qual o local? Se o local já está definido, onde é, como é, quais os recursos disponíveis. Se não está, quais as opções conhecidas; E.4. Pessoas envolvidas? Qual o mix de presenças conhecidas, papéis, protagonismo, se alguém vem de longe, perceber os participantes; E.5. Principalmente, qual o contexto? Qual o momento do projeto, operação, equipe ou grupo, Tuckman, inclusive como veem jogos.

D.1. Qual o valor que cada jogo se propõe a agregar? Cada jogo possui variantes em seus objetivos, contribuindo de forma primária e subjacente; D.2. Quais os recursos necessários? Quais os materiais, equipamentos, espaço e ambiente necessários para sua execução; D.3. Qual a antecipação necessária? Desde aquisição, preparação, arrumação do local, separação, organização de material, etc; D.4. Como é a sua execução? Características essenciais, pontos de atenção, ganchos e gatilhos, oportunidades durante o seu andamento.

3. TOOLBOX 360° – GESTÃO DO CONHECIMENTO

Um jogo didático, usado as vezes para jogar, as vezes como fichário de consultas rápidas ou fazer um mural. São 130 cartas, mais versátil que o livro por serem cartas soltas. Grupos ideais de 5 pessoas, máximo de 7, viabilizando com 5 kits envolver até 35 pessoas ao mesmo tempo.

Um jogo autoral, colorido frente e verso, para disseminação, ensino e aprendizado, o uso em workshops, equipes, eventos e aulas. Propicia debates de conhecimentos, experiências e oportunidades sobre estratégia, ideação, modelagem, validação, planejamento, equipes, execução e gestão.

Em 2015 eu lancei o livro TOOLBOX 360° com 72 técnicas, edição de 500 unidades esgotadas, em 2016 almoçava no Hanko Sushi na PUCRS e tive um insight no guardanapo de papel, um mês depois lancei o jogo DESAFIO TOOLBOX com tabuleiro em lona resinada, baralho, dado, pinos coloridos, em 2017 propus a técnica TOOLBOX WALL para gestão do conhecimento, em 2019 uma versão com 130 cartas (relato-toolbox-360), em Março/2021 chegou o jogo online com 4 baralhos – Toolbox 360°, Jogos 360°, RH ágil e Startup Quest.

https://jorgeaudy.com/desafiotoolbox/

4. BANCO INTERGALÁCTICO

Um jogo feito sob demanda, sob medida, a pedido de uma instituição financeira em 2016, desenvolvido meticulosamente para atender um workshop de princípios ágeis sob um paradigma Scrum (também pode ser Kanban) e que treinou mais de mil profissionais. O mote era realizar o Release Plan após um Project Model Canvas e uma certificação em PCT (papel, cola, tesoura e canetinhas), para executarmos alguns sprints construindo o MVP de um ATM.

O fundo de cena é um banco intergaláctico querendo colocar ATM’s (caixas automáticos 24H) em cada planeta e asteróide para saldo, saque, pagamento e extrato, na edição na Virada Ágil do Agile Brazil 2016 eu fui com um cosplay do Darth Vader, que era o cliente, dono do banco, querendo se regenerar e lançar com o Yoda um negócio legal para tentar conquistar o universo de outra forma …

darth-vader-virada-agil-2016-ufpr

Com user stories, prioridades para o cliente e um hardware feito em papelão para os caixas automáticos, adquiridos na China com hardware específico para tela, teclado, saída da impressora e câmera, a serem respeitados em suas dimensões e características, devidamente validados pelas equipes durante o projeto. As telas e relatórios de extrato e recibo de pagamento são construídas usando papéis de diferentes cores, tesouras, postits, cola e um estojo de canetinhas hidrocôr.

Um paiol de oportunidades para experienciar e entender cada um dos princípios ágeis e regras do método SCRUM. O jogo é um sucesso como exercício prático, quer na versão ATM ou POS, em versões para treinamentos de 8Hrs ou 16Hrs, um pouco mais focados ou mais sofisticado. Os aprendizados são os mesmos do WWII, mas o uso de um protótipo de ATM com telas e relatórios aproximam a galera de algo do seu cotidiano.

caixa-24h
14925230_1278325442220403_970745671424827212_n

5. BAMBOO CHALLENGE

Este game foi idealizado para o II Moot InterAmericano em Osório entre 31/12 e 04/01, oferecido aos 1200 jovens escoteiro de países latino-americanos com idade entre 18 e 20 anos. Gostei tanto que acabei adotando, guardando as taquaras, mantendo rolos de sisal em casa, já rodei em diferentes edições de Agile Games do TecnoTalks e do S2B patrocinado pela Dell no CI do TecnoPUC.

Um Agile Game diferente, com prototipagem, planejamento de tempo, matéria-prima, responsabilidades e metas, com aquisição do material planejado, distribuição de tarefas, pair para transferência de conhecimento, renegociação, conclusão e venda, com bônus e penalidades, por valor agregado ou falhas. Nada de salas e papel, é preciso espaço, sol, brisa e trabalho duro para colocar de pé uma torre de bamboo de 2 a até 6 metros.

p1388676700515

Uma vez planejado, a produção acontece em 3 sprints de 15 minutos cada, intercalado com 5 minutos de review, retrospectiva e replanejamento. A cada Sprint as equipes produziam e ao final de cada Sprint apresentavam ao cliente o que conseguiram fazer e finalmente revisavam o planejamento, podendo alterar a altura proposta e se precisariam adquirir mais taquaras e sisal.

Após o final do terceiro Sprint, no caso de atrasos, cada minuto representava uma penalidade. Cada metro planejado e entregue (a partir de 3 metros) recebia bônus. Um Agile Game para espaços abertos, pois a meta é um mastro auto-portante que atinge de 2 a 5 metros de altura, assim como podem cair ou vergar … um jogo que eu adoro aplicar e que simula cada passo de um projeto SCRUM real.

O jogo Bamboo Challenge que eu criei é na prática este Marschmellow Challenge Ágil em escala natural, usando taquaras de um metro e sisal. Inicio fazendo um treinamento sobre amarras escoteiras, para então liberar o planejamento e a execução dos sprints. No final acabamos com estruturas de 2 a até 6 metros de altura, algumas aguentam outras caem quando içamos uma bandeira (ao invés de marschmellow uso uma bandeira a ser içada).

marschmellow challenge

6. CITY BUILDING GAME

Fiz um post sobre City Building Games em 3D na politécnica, algo que já havia compartilhado bastante nos anos de 2012 e 2013, mas pela curiosidade demonstrada por quem me acompanha a menos tempo, acho que vale a pena detalhar mais um pouco, pra galera de outras áreas apliquem se quiserem. desde então apliquei diferentes formatos em 2D e 3D. Tem uma versão especial muito legal da Alejandra Alonso (2D) contendo histórias com critérios de aceitação e regras que impõem mudanças no meio do projeto.

CBG-3d

Tudo começa com uma certificação em edificações de PTF (papel-tesoura-fita) em que todos tem que fazer uma casinha seguindo alguns critérios que apresento na tela. A seguir faço um kick off apresentando o projeto, suas restrições, premissas, requisitos, justificativa e informações gerais. Tanto a versão 2D quanto a 3D é muito mágica, é possível deixar que os times decidam quais as construções do seu MVP de cidade, já usei como pano de fundo o Kubitchek e Brasília.

A versão mais recente propõe um mix de edificações, propondo a definição do MVP e sua execução em sprints de 15 minutos. Planejam algumas sprints e a cada 3 minutos paramos para a daily e atualização do quadro Kanban. Previamente organizo a sala com várias mesas para cada equipe e sobre elas um grande papel pardo que é o terreno onde deverão desenhar as ruas e quadras, onde colocarão as edificações.

CBG-1

7. SCRUM PRÊT À PORTER

Scrum Prêt a Porter é a nova versão de um curso 100% prático, muito além do Scrum Guide porque reflete 10 anos de Scrum com muitas experiências, tentativas, aprendizados, erros e acertos que consolidaram uma lista de técnicas e boas práticas que ajudarão nos primeiros passos, reciclagem ou refletir sobre uma desejada e esperada melhoria contínua.

O criei para dois curso ministrados em Lisboa por uma empresa de treinamento e consultoria ágil européia. O desafio era ministrar dois cursos básicos sobre Scrum em um viés o mais descontraído e prático possível, além do scrum guide, com sugestões eficazes e eficientes de sua adoção e fixação (evolução) por uma empresa de serviços estatal.

O mote é que uma grante atriz contratou uma maison famosa para desenvolver modelitos para diferentes eventos e premiações durante o ano, culminando com o tapete vermelho no Oscar. É realizado um planejamento para 3 eventos e realizado os nossos sprints com PO, SM e equipe de costureiros fazendo a modelagem, confecção, experimentação e desfile dos modelos … bem descontraído, mas com muitos insights.

8. AGENDA POKEDÉX

A edição do curso Agile Pokedéx para a Semana Acadêmica da FACIN da PUCRS em 2016 teve cinco horas de duração, com um mix de estudantes e alguns veteranos. O fundo de cena foi o Pikachú, pokemons e o desafio, o planejamento e construção das user stories e das telas da Pokedéx.

Cada time ganhou uma pokedéx gigante de EVA com dois visores e teve a liberdade de planejar as suas telas de pesquisa a dados de pokemons, com integração ao serviço de viagens da agêcia Johto e muito mais. Houve um planejamento inicial e depois sprits para a construção de histórias, especificação e construção das telas, com direito a plannings, reviews e retrospectivas.

20161004_223020-1-1p

O treinamento é uma ludificação dos cursos SCRUM, de forma que durante cinco horas experimentamos cada passo do framework e técnicas complementares, com foco essencial no planejamento, execução de sprints, simulando comportamentos desejados e trabalho em equipe sob princípios ágeis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s