Diagrama SIPOC

Em meio a uma dinâmica de planejamento transversal de sistemas entre quatro áreas de uma organização, a colega Luciane Zamban Schilling nos apresentou o diagrama SIPOC … que eu não conhecia. Explicado e discutido, nossa necessidade nos pareceu ser mais alto nível, sem precisar entrar muito no detalhe, mas mesmo assim a técnica é bem interessante.

O diagrama SIPOC (Suppliers, Inputs, Process, Outputs, Customers) é oriunda da metodologia Six Sigma e tem o objetivo de facilitar o mapeamento de processo, com suas saídas e clientes, depois suas entradas e fornecedores. Mais uma opção no cinto de utilidades, para ser usada em momentos em que é necessário melhor dominar as sutilezas de um processo.

Assim como alguns templates de um bom Customer Journey Map, auxilia no entendimento, para análise e proposição de melhorias nos processos envolvidos e informatização, ampliando nossa visão sobre eles, especialmente para esclarecimento do fluxo dos processos, entradas e saídas:

SIPOC

Como todo artefato de modelagem, há uma ordem racional para sua construção, que não precisa ser seguida se você já possui experiência e tarimba nela, mas que pode servir de guia nas primeiras vezes que utilizar esta ferramenta. Inicia pela identificação do processo e suas saídas, depois suas entradas:

  • Processo – Cinco a sete atividades com determinado objetivo;
  • Output – O resultado após processamento das entradas;
  • Customer – Quem consome nossos resultados;
  • Input – Tudo o necessário para poder executar o processo;
  • Fornecedores – Quem entrega as entradas necessárias.

Alguns templates de SIPOC possuem uma coluna adicional para requerimentos essenciais do processo, no meu entendimento, assim como qualquer Canvas ou modelo, é possível incluir algumas colunas adicionais conforme nossa necessidade, como o owner do processo e como ele é processado hoje (qual o sistema, se é em excel ou manual usando papel, …).

SIPOC II

Uma dinâmica de entendimento que pode ser conduzida nas fases de discovery, da mesma forma que qualquer canvas ou artefato ágil, colaborativo, iterativo. Reúna usuários e quem mais necessário, mapeie melhor cada processo em discussão no momento, cuidando para manter-se naqueles que agregam valor em relação ao momento do projeto, à sprint em curso.

Apenas saliento um ponto de atenção, cada técnica possui vantagem em certas condições, mas mesmo quando parece ser aderente, pode acontecer de você perceber que está entrando muito no detalhe ou o contrário, não está permitindo … se não estiver gerando valor, não entre no piloto automático, peça feedback e, se necessário, mude para outra que lhe pareça mais produtiva.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s