0

Smoothieterapia de Sábado a Sábado – experimente

Posto uma vez ao ano uma receita que no fundo é uma declaração, porque não é comida, mas coisas com sabor de infância, família, amigos, saúde, … neste post vou compartilhar uma dica saudável, familiar, refrescante e relaxante que começa em um Sábado e só termina no próximo, sete dias depois.

Um smoothie é uma bebida saudável, saborosa e muito refrescante. Feito com sucos, frutas, sorvetes, iogurtes e outros ingredientes naturais, é uma ótima fonte de energia, pois contém pouquíssima gordura e é rico em vitaminas e minerais. Um smoothie é mais do que uma bebida, é uma escolha de vida saudável ideal para quem se preocupa com o bem estar do corpo, mas não abre mão de uma combinação deliciosa – drinquepedia

1° passo – Comprar frutas frescas, saborosas, maduras e saudáveis

Sabado pela manhã, acorde cedo e vá à uma feirinha horti-fruti-granjeira promovida em todas as cidades, muitas bancas diretamente do produtor, com frequência vindas dos cinturões verdes das grandes cidades. Aproveite e escolha frutas da estação, além de outras que podem vir de outras cidades ou estados e que irão enriquecer em sabor seu Smoothie.

O site da SMIC de porto Alegre tem três listas, há 35 feiras modelos, há 6 feiras agroecológicas, além de 7 feiras do produtor, eu vou todos os Sábados na ecológica da Getúlio e do produtor ao lado do estádio Olímpico. Na época dos cítricos, estão ainda com galhinhos e folhas verdes, colhidas a alguns dias, além de pêssegos, ameixas, mamão, melão, banana.

Divirta-se, vá cedinho, vou sempre com minha esposa e/ou filha, vamos a pé andando umas 10 quadras e levamos um carrinho (colocamos papelão no fundo para machucar menos as frutas, pesadas embaixo e leves encima, frágeis na mão). Vá sem pressa e vai reconhecer amigos, pais de amigos, filhos de amigos, … ir a feira é uma terapia familiar.

2° passo – Lavar, fracionar, cortar, ensacar e congelar

Ao chegar em casa, lave tudo, separe na bancada, pegue uma faca, vá cortando e separando porções, colocando-as em saquinhos, tire o máximo de ar e feche. Você pode fechar saquinhos já mixados, mas eu guardo saquinhos com uma só fruta em porções pequenas, mais ou menos pequenas, porque nunca fazemos menos de uma jarra de smoothie.

3° passo (diário) – Bota de tudo um pouco no liquidificador

Ao chegar em casa após um dia de trabalho, nós vamos de bicicleta, são 6Km de ida e depois volta, é tranquilo, mas ao chegar em casa pegamos 3 ou 4 saquinhos do freezer e colocamos tudo no jarro do liquidificador, acrescentamos meio litro de suco natural de laranja (pode ser outros sucos, pêssego por exemplo).

Essa semana compramos maracujá fresco, a Luisa não gosta de manga, então dá pra imaginar a logística … é divertido, fazemos, separamos uns copos, colocamos mais outras frutas, normalmente a cada dia, agora no verão, cada um fica com um copo e meio a dois copos grandes de smoothie, mais ainda quando recebemos amigos e família no fim de semana.

Não é preciso colocar nada de açucar, também não é preciso descascar as frutas com cascas comestíveis como ameixas e pêssegos, mas é lógico que não é pra tudo, mamão e melão é só a polpa, maracujá é suco, banana é sem casca. Nós só usamos frutas, mas tem receitas na internet com smoothies que tem legumes, mel, yogurte, etc … pra todos os gostos.

Tem muitas receitas, mas nós só colocamos frutas e suco natural de fruta  o/

Post anteriores sobre coisas feitas na cozinha e tal:

20/07/12 – Pedrinhas de maça – fizeram o maior sucesso nos Tecnotalks de 2012 a 2014, fácil de fazer, divertido, fizemos com a Luisinha desde os 7 ou 8 aninhos, dá pra mudar os ingredientes (não gosto de frutas cristalizadas do original);
17/03/13 – Pudim de maçã com pão – Fazemos quando tem pão do dia anterior, fica tipo um pudim, se prepara e assa muito rápido e a meninada adora com o café ou chá, fazemos o recheio que fique bem farto, mas não roube a cena;
07/07/13 – Grostoli da colônia tem gosto de infância – Essa receita é tradição da colônia, quem me deu foi a mãe de uma amiga da Marinês, dá trabalho e demora, mas o resultado é delicioso, sequinho, crocante, impressionante;
23/05/15 – Granola feita em casa é tudo de bom – Esse aqui começa em uma visita ao mercado público central de Porto Alegre para comprar todos os ingredientes na banca do Holandes ou suas vizinhas, flocos, passas, com variações;
22/12/15 – Biscoitos de Gengibre – Esse eu fui atras de tanto ver falar em filmes e a receita faz os melhores biscoitinhos de gengibre do planeta, podendo ser decorados com chocolate amargo, crocantes por fora e macios por dentro;
07/08/16 – Comidinha de gato – Um gesto de cuidado e carinho com seu gatinho ou cachorro, uma comidinha feita de miúdos, fígado, moela, etc, cozidos sem nenhum sal ou tempero, picadinhas, misturadas, congeladas em porções;
11/01/17 – Bruschettas vegetarianas – Essa é um clássico, um quebra-galho saboroso e pronto em minutos, podendo ser feitas com quase que qualquer tipo de recheio e variação, mas que fica sempre uma delícia para um final de tarde.

 

0

Vida saudável não é uma revolução, está em cada pequena oportunidade

Uma vez a cada ano, compartilho um único post sobre outra de minhas paixões … cozinhar! Meu blog é sobre Agile, sobre trabalho em equipe, sobre Human Thinking, então vez em quando falo de saúde e diversão, porque trabalho faz parte da nossa vida:

20/07/12 – Pedrinhas de maça
17/03/13 – Pudim de maçã com pão
07/07/13 – Grostoli da colônia tem gosto de infância
23/05/15 – Granola feita em casa é tudo de bom
07/08/16 – Comidinha de gato
11/01/17 – Bruschettas vegetarianas

Neste final de 2017 vou compartilhar uma dica para fazer todos os dias uma saladinha saudável. Vá na feirinha horti-fruti de Sábado e compre a 1,50 os molhos fresquinhos de alfaces, rúcula, agrião, … o que gostar, nós colocamos cenoura, cebola, lave bem e corte a gosto em separado, tire o máximo de água, use uma dessas centrifugas manuais criadas para isso mesmo.

Pegue saquinhos e coloque um pouco de cada, pressione para tirar todo o ar e feche … Durante a semana temos garatido todos os dias uma super-saladinha fresquinha, já lavada, é só colocar na hora mais uns pedacinhos de tomate, talvez pepino, um pouco de sal, aceto balsâmico e azeite de oliva … Nos vemos na próxima feirinha \o/

A tempo, não coloque no saquinho nada molhado, tipo tomate, pepino, etc … Porque a umidade vai estragar as folhas rapidamente.

0

Férias – bruschettas vegetarianas

Desde 2012 quando comecei o blog, posto anualmente uma dica culinária como forma de lembrar que cada um de nós é um só, tanto em casa quanto no trabalho o modelo mental é o mesmo – mais valor, menos desperdício, sustentável, etc.

Que tal dar oferecer vez em quando uma trégua para o fígado? Uma ceia frugal, que pode ser feita de diferentes formas com a mesma receita, variando um ou outro ingrediente-base, como abobrinha ou beringela.

Faça um refogado leve com o legume escolhido, que mais ou menos a gosto é picar um ou dois dentes de alho e uma cebola, coloque um pouco de óleo de boa qualidade na woki e coloque o alho para um minuto depois colocar a cebola.

20170109_201221

Assim que estiver no ponto que você curte, coloque o legume picadinho e refogue, quando o legume estiver al dente ou a gosto, podemos colocar aqueles complementos ao molho que a família curte, como um pimentão vermelho ou aji.

Na reta final é colocar um bom molho de tomate e algum tempero, como uma pimentinha do reino. Pode ser a pimenta vermelha do capeta como a que eu trouxe da Bahia, mas aí sugiro colocar uma gotinha no molho e misturar bem.

A montagem é simples, no exemplo abaixo é bem no estilo bruschetta, um fio de óleo de oliva, coloca o molho e cobre com queijo. Já fiz com aquele pãozinho italianinho pequeno, com um furo encima e ocado, queijo e papel alumínio.

20170109_201737

Enrolar em papel alumínio transforma o prato, assim como na foto fica bem crocante e sequinho, no papel alumínio fica diferente. Quando é bruschetta eu curto assim, mas no pão recheado eu prefiro enrolado no papel alumínio.

Quer bruschetta ou pãozinho recheado, fica uma delícia acompanhado de uma boa salada com folhas verdes, tomate, pepino e palmito temperadinha com oliva e aceto balsâmico. Sal é dispensável, mas tem quem curta uma pitada de sal rosa.

É uma refeição completa, mata a fome, é leve, saborosa e saudável. Fácil e rápido de fazer, tem tudo a ver com verão e inverno, porque é quente, mas é frugal. Dê uma folga para seu fígado vez em quando, faça um prato sem carne … pode ser que acabe curtindo alimentação, mesmo com menos de 1Kg de boi/dia.

20170109_201936

Bom proveito!

2

Para descontrair – Comidinha de gato :)

Desde 2012, compartilho um post anual com uma receita culinária para descontrair, afinal saúde e diversão também tem muito a ver com agilidade. Cozinhar, fazer um bolo, biscoitos, grostolis, tudo isso é uma paixão, assim como saber fazer um bom molho, porque quem sabe fazer um bom molho, também sabe montar uma boa massa, carreteiro, brusquetas, carne de panela, etc. Hoje vou sugerir para felinos, porque para humanos já postei outras quatro:

2012 – Pedrinhas de maça
2013 – Pudim de maçã com pão
2014 – Grostoli da colônia tem gosto de infância
2015 – Granola feita em casa é tudo de bom

Para quem tem gatinhos, ao invés dessas comidas suspeitas em qualidade que compramos em saquinhos … que tal fazer uma sem nenhum tipo de conservante e com a certeza de que só tem vísceras de qualidade, como fígado e moela. Não se impressione com este fato, porque seu gatinho é um felino e o que felinos mais gostam são vísceras, acho que se pudessem eles pediriam parrillada todo dia  🙂

Nossa ideia não é eliminar a ração industrializada, no nosso caso, dávamos ração dura Royal Canin e a mole, daqueles saquinhos de qualidade super suspeita, da Royal, Purina, etc, tentamos de todas as marcas, finalmente a melhor combinação até aqui é dar a ração seca e um pouco desta receita caseira a cada refeição. Isso garante uma comidinha complementar saudável e confiável duas vezes ao dia.

tirinha caes e gatos

Compre em açougue ou supermercado quantidades iguais de moela e fígado, nós compramos duas bandejas de moela e duas de fígado. Antes de mais nada, separe uma porção de fígado e comece fazendo um acebolado para sua janta, é um dente de alho picadinho, uma cebola cortada em meias rodelas, vai pra frigideira, coloque o fígado cortado em cubos, um pouquinho de sal marinho e se curtir manda uma pimentinha, só para um pouquinho de picância … e vai pra mesa \o/

Enquanto a nossa porção de fígado aceboladinho esfria um pouco, colocamos a moela em pressão por 30 minutos. Enquanto os 30 minutos passam, matamos a nossa porção acebolada, daí então abrimos a panela de pressão e incluímos o figado, deixando 20 minutos SEM pressionar (não pressione senão o fígado vira mingau). Depois é deixar esfriar, picar bem miúdo, separar em porções de 2 colheres de sopa em saquinhos, molhando o picadinho com o caldo (pode molhar jogando com uma colher sobre o picadinho ou já dentro do saquinho).

Dá para fazer de 15 a 20 saquinhos, congele a maioria e já deixe uns três de fora, dois para a geladeira e um vai direto para o prato, porque provavelmente os gatinhos estão desde o início rondando e miando.

13882504_1190257674360514_1598364177026614872_n

 

13920634_1190257691027179_7762032725576870025_n

 

13934889_1190257764360505_4094084295792020646_n

 

13925026_1190257794360502_5300230519912948257_n

Tanto nós mesmos quanto nossos bichos domésticos merecemos dedicar algum tempo dedicado a uma alimentação mais natural, com itens mais frescos, com menos conservantes, especialmente mais nosso, feito por nós para nós. Tem gente que prioriza ganhar tempo, abrindo mão de qualidade e valor, as vezes um tempo “ganho” que sequer aproveita para algo útil ou valoroso para si ou para alguém.

2

Hoje teremos Biscoitos de Gengibre

Preparei para o lançamento do meu livro de jogos as 18:30 de hoje aqui no TecnoPUC, terça-feira, dia 22/12/15, duas receitas nas quais eu e a Luisinha somos especialista. Extraídas de um livro para receitas que as crianças podem ajudar a preparar, comprado quando ela tinha quatro ou cinco aninhos, talvez menos. Ela não alcançava a bancada da cozinha quando já começou a me ajudar a preparar a massa, esticar e recortar biscoitos e bolos.

Para hoje, preparei algumas bandejas da receita abaixo e outras da receita de pedrinhas de maça, que compartilhei após o primeiro TecnoTalks em Julho de 2012. Naquela oportunidade trouxe algumas bandejas e a galera não se acomodou enquanto eu não compartilhei a receita – pedrinhas de maça.

A seguir a receita, você vai precisar um rolo daqueles de esticar massa e moldes, sugiro os pequenos entre 5 e 10 cm no máximo, se não tiver farinha com fermento, use farinha normal e coloque duas colherinhas pequenas de fermento, assim o biscoito ficará crocante ao invés de fofão. Nem sempre eu uso chocolate para dar o acabamento, mas com certeza prefiro gengíbre rcurtimos mesmo a naturebisse do biscoito com o triplo de gengibre ralado miúdo na hora, eu coloco gengibre in natura e três vezes mais que a receita diz (curtimos muito e é saudável).

20151110_185630

A receita é muito fácil, os ingredientes são básicos e fazê-los é muito divertido. Eu não uso batedeira nem nada elétrico, misturamos com as mãos (lave antes) e já aviso que é uma grande meleca, misture bem o gengíbre ralado para ficar distribuído uniformemente, mas ao colocar o líquido e o leite já tenha um ajudante, porque gruda tudo nas mãos até que fique uma massa homogênea.

Limpe bem uma bancada de granito ou mesa onde irá esticar a massa, limpe bem, passe um álcool antecipadamente, seque bem e espalhe farinha … facilita muito. Depois é amassar e amassar, esticar e esticar, cortar, pegar as rebarbas, amassar e amassar, esticar e esticar, cortar, pegar as rebarbas e começar tudo de novo.

Tire do forno antes de ficar duro ou escuro, porque após retirá-los do forno eles secam um pouco mais e ficam mais duros do que pareciam, se já estiverem durinhos ao retirar do forno, ficarão quebra-queixo … lembre-se disto.

20151110_190056

A Luisa trouxe um kit do Museu de História de Londres paracortar massa de biscoito e montar após assados um dinossauro em 3D … de biscoitos de gengibre, devidamente decorados com chocolate.

O segredo do 3D é o perfil H que faz as vezes de suporte ou patas:

4

Granola feita em casa é tudo de bom

Mahatma Gahndi dizia que cada um deveria permitir-se ter um pequeno tear manual em casa e fiar sua própria roupa … fazer granola em casa é fácil, rápido, não requer equipamento ou nada de especial, só precisa comprar alguns ingredientes naturebas que nós compramos lá no mercado público de Porto Alegre. Nós comemos com yogurt, com açaí e pura, é bom demais!

1º passo – Mistura seca – Misturar bem 100 gramas de germen de trigo, 50 gramas de linhaça marrom, 50 gramas de linhaça dourada, 50 gramas de gergelin, 200 gramas de flocos de aveia grossa e três colheres de sopa de açúcar mascavo;

2º passo – A calda – Misture 250 mililitros de mel puro em 300 mililitros de água quente;

granola-1

3º passo – Picar nozes – Picar 100 granas de nozes e 100 gramas de castanhas do Pará, mais ou menos do tamanho de passas de uva;

4º passo – Forma – Distribua toda a massa seca em uma forma grande e derrame aos poucos, com uma colher, a calda por toda a sua extensão;

5º passo – Forno – Leve a forma com a mistura seca, já molhada com a calda para o forno quente e deixe lá até que comece a descolar. Não é para ficar seca, mas a mistura ao ser mexida com uma colher tem uma textura apenas úmida;

granola-2

6º passo – Frutas – Picar 100 gramas de passas de ameixa, 100 gramas de passas de banana e 100 gramas de lascas naturais de côco, todas do mesmo tamanho das 100 gramas de passas de uva que também serão usadas;

7º passo – Misturando tudo – Tirar a forma do forno quando a mistura estiver mais seca, mas ainda levemente úmida, e misturar bem com as frutas para retornar ao forno;

granola-3

8º passo – Granola – Ficam no forno até que estejam douradas, mas não secas, pois ao retirar do forno ainda úmidas e macias, enquanto secam naturalmente irão atingir a crocância que curtimos em uma granola.

granola-4

É a melhor granola do mundo, nenhuma comprada em super-mercado ou mesmo em mercadinhos mais orgânicos e neturebas chega aos pés … eu posso dizer, pois nós consumimos granola diariamente, compramos em todos os lugares, algumas até são aceitáveis, melhores que as outras, mas as feitas em casa são impagáveis.

O preço final é irrisório, gastamos menos de R$40, se fossemos comprar um kilo de granola comercial de ótima qualidade custaria o dobro e teria a metade da qualidade e sabor dessa aqui. Além de tudo isso, conforme as predileções, pode ir frutas cristalizadas, outros tipos de passas, etc. garanto!  😉

Ingredientes:

  • 100 gramas de germen de trigo
  • 50 gramas de linhaça marrom
  • 50 gramas de linhaça dourada
  • 50 gramas de gergelin
  • 200 gramas de flocos de aveia grossa
  • 3 colheres de sopa de açúcar mascavo
  • 250 mililitros de mel puro
  • 300 mililitros de água quente
  • 100 granas de nozes
  • 100 gramas de castanhas do Pará
  • 100 gramas de passas de uva
  • 100 gramas de passas de ameixa
  • 100 gramas de passas de banana
  • 100 gramas de lascas naturais de côco

De tempos em tempos faço um post culinário para descontrair, como:
Pedrinhas de maça
Pudim de maçã com pão
Grostoli da colônia