Toolbox online chega com 4 baralhos

Estamos subindo para produção o jogo digital, criando os video-tutoriais e ajustando os últimos detalhes. Quem já tem o jogo em papel vai curtir com certeza, ele virá inicialmente com quatro baralhos – A versão online do Toolbox 360°, a versão online do Jogos 360° (team building games), mais os novos Startup Quest e RH Ágil.

O ativo do jogo é a interação, é a experiência do jogo, é a dinãmica com desafio, mecânicas lúdicas e divertidas, desde a escolha de cada carta, a negociação, devolução, movimentação a procura da melhor sequência. O conteúdo propriamente dito está todo aqui no blog nas páginas correspondentes … o diferencial é a jogabilidade aplicada.

1. TOOLBOX 360°https://jorgeaudy.com/toolbox360/

Mais de 130 técnicas, métodos, modelos, boas práticas, todas úteis para estabelecer estratégia, tática, modelagem, planejamento e execução de qualquer iniativa. Pode ser no âmbito pessoal, carreira, vida, mas especialmente empresas, negócio, produtos e serviços.

O jogo tem um forte aspecto didático, as cartas representam o conhecimento e experiência de cada um dos jogadores, que durante o jogo compartilharão e debaterão oportunidade, valor, usabilidade, experiência de uso, sequenciamento, especialmente aproveitamento.

ABORDAGEM E EXPERIÊNCIA DE JOGO – Uma vez definido o desafio em comum acordo, o jogo é a proposição e debate sobre as melhores cartas escolhidas uma a uma pelos jogadores, o que exige o sequenciamento delas. O que vem primeiro, o que vem depois, porque e como cada uma e no conjunto podem gerar a solução almejada.

O jogo físico e o virtual são equivalentes, mas no virtual é possível garantir, por exemplo, uma melhor variedade de cartas de diferentes categorias por jogador, o que garante melhor experiência de jogo. Outro ganho é a possíbilidade de evoluir cartas e textos de forma dinâmica. Entretanto, ambos oferecem um mix e repositório versátil, on ou offline.

2. JOGOS 360°https://jorgeaudy.com/jogos360/

Mais de 130 icebreakers, warm ups e agile games, úteis para team building, eventos, treinamentos e grupos, envolvendo adultos, jovens ou mesmo crianças, a diferença é a linguagem e aplicabilidade. É possível usá-los para o seu propósito original com equipes de trabalho, mas também podem ser usados para simples diversão com um viés cognitivo para todas as idades. Desde muito cedo eu organizo gincanas e jogos para crianças e jovens, o baralho e o jogo podem ser muito úteis.

ABORDAGEM E EXPERIÊNCIA DE JOGO – O desafio passa a ser, por exemplo, uma dinâmica lúdica que possibilite perceber e debater comunicação ou planejamento iterativo-incremental ou liderança ou inovação, o debate fica entorno de conhecer, debater a aplicabilidade e selecionar jogos que nos ajudem a atingir nossos objetivo. Entretanto, o desafio pode ter mais de um objetivo, um icebreaker sobre senso de equipe e um warm up sobre planejamento ágil.

3. STARTUP QUESThttps://jorgeaudy.com/startups/

Um modelo que se instancia com 53 cartas, distribuídas em categorias como Inspiração, Conexões, Abordagens, Pessoas, Modelagem, Prototipação, Projeto tático, Projeto e Experiência. O objetivo é auto-conhecimento e gap analisys, debater quais técnicas podem ser acionadas, aprimoradas ou mesmo abandonadas, com foco no momento e próximos passos.

ABORDAGEM E EXPERIÊNCIA DE JOGO – O jogo proporciona que um time real ou hipotético de uma startup, a frente de uma iniciativa inovadora, possa discutir seu momento, forças e fraquezas. Por exemplo, uma startup com um MMP já construído, conforme o seu momento e contexto, pode priorizar validação, roadmap, go to market, growth mindset.

Seguindo os modelos do Lean Startup, Customer Development, Design Thinking, Agile e Startup Quest, relembrar diferentes aspectos de um produto inovador e checar se deixaram algo para tras, qual o seu ativo e próximos passos, que variam caso a caso conforme o momento do mercado, negócio, solução (produto ou serviço), projeto ou operação.

4. RH ÁGILhttps://jorgeaudy.com/rhagil/

Um modelo que oferece 59 cartas, divididas entre Drivers organizacionais, Cultura, Operação, Desempenho, Força de Trabalho, Relação com o mercado, Aquisição, Compensação, Acolhimento e Gestão do conhecimento. Assim como no Startup, o objetivo é auto-conhecimento e gap analisys, debater quais técnicas podem ser acionadas, aprimoradas ou mesmo abandonadas, com foco no momento e próximos passos. O limite, podemos ter até 6 jogadores, configurado para 10 cartas cada, de forma a ter-se todas as cartas distribuídas e em discussão.

ABORDAGEM E EXPERIÊNCIA DE JOGO – O jogo proporciona um debate muito rico sobre o momento e estágio ou maturidade atual versus pareto, quais as principais técnicas ou abordagens para o próximo passo evolutivo, baseado na percepção comum sobre forças e fraquezas. Por exemplo, quais os principais pontos-chave que queremos focar no próximo quarter? O que estamos inserindo, aprimorando ou até mesmo abandonando entre as boas práticas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s