Version One 2015, 10th Annual State of Agile Report

A cada artigo na mídia especializada, a cada posicionamento do Gartner, Standish e grandes consultorias internacionais se posicionando em relação as metodologias ágeis, menos esperamos repetir a repetitiva e antiga discussão sobre a validade de seus métodos, técnicas e boas práticas.

Já não tem sentido discutir se princípios e métodos ágeis fazem sentido, assim como discutir toda a tecnologia e aprendizados que nos cerca, porque Scrum, Kanban, testes unitários, integração contínua, técnicas e boas práticas. Você pode espernear, procrastinar, mas já não faz sentido negar o valor que agrega.

Ficar discutindo se Agile poderia ser útil ou não na área de TI ou o Lean Office para as áreas de não TI é como analisar as grandes montadoras americanas, que 60 anos depois da disrupção protagonizada pela Toyota com seu Sistema Toyota de Produção ainda discute se seus princípios poderiam ou não ser aplicados.

Anualmente a Version One realiza uma pesquisa ampla e profunda, um raio X do uso de metodologias ágeis pelo mundo, um diagnóstico anual sobre barreiras, facilitadores, benefícios e restrições. Um estudo aberto e utilizado a anos como insumo e fundamentação a planos de ação, melhoria e oportunidades em TI.

Version One 2015, 10th Annual State of Agile Report

Entre as informações de muita utilidade, quer para reflexão ou argumentação, indica que a esmagadora maioria dos projetos de desenvolvimento de software em empresas que se utilizam de métodos ágeis, usam o método SCRUM. Sozinho, com XP ou com Kanban, ao todo quase 80% das empresas pesquisadas:

version one - 2

Quanto a técnicas ágeis utilizadas, é muito, mas muito interessante, porque são muito significativas se as analisarmos com calma. As técnicas que mais de 50% das empresas  aplicam é a reunião diária, ter um backlog priorizado, iterações curtas, realizar retrospectivas, planejar iterações e ter um bom release plan, entre outras como testes unitários e estimativas coletivas:

version one - 1

Quanto as barreiras e tópicos principais para não dar certo, temos muito especialmente a cultura vigente, resistente, também o mau entendimento e a falta de crença de que vale a pena e que é preciso investir em treinamento e suporte para acelerar a curva de aprendizado até que se consolide:

version one - 6

version one - 5

Por outro lado, as razões que levam as empresas a adotarem e os principais benefícios percebidos dizem respeito a velocidade em atender o cliente ou mercado, adaptação a mudanças, quer relacionadas a prioridades, valor, melhoria, produtividade e efetividade:

version one - 4

version one - 3

Vale a pena ler e analisar não só a 10ª edição construída em 2015, mas todas as 10 edições – https://blogs.versionone.com/agile_management/

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s