O desafio da variedade e alternância

Em compartilhamento presencial ou remoto de conteúdo, temos a oportunidade de usar a criatividade e inovar a cada aula, usando abordagens, dinâmicas e técnicas que também sejam aprendizados. Durante as aulas de qualquer conteúdo, também ensinamos técnicas de facilitação visual e técnicas.

No presencial, sou famoso pela quantidade de material que levo para a sala de aula, é um carrinho com caixas e volumes de folhas A2, A3, A4 brancas e coloridas, kits ágeis com postits, tesoura, cola e canetões coloridos, réguas e fundos de cena variados. Seguido levo cosplays e coisas para jogos.

No mundo virtual, remoto, de whiteboards como o Miro, Mural e ConceptBoard, é igual e diferente, é como gerar conteúdo para blog, jornal, rádio ou vídeo … todos oportunizam inovação, diversidade, geração de interesse (leads), conquista, mas cada qual tem suas oportunidades e possibilidades.

Por exemplo, compartilhei o quanto a primeira aula é importante para conquistar, demonstrando de forma lúdica ou indireta o valor que o conteúdo proposto pode gerar para cada um dos alunos, não por discurso, mas de forma invertida, auto-percebida, o efeito disso é aumento das expectativas e interesse.

Mas, devemos estar preparados, a ampliação de interesse e expectativas tem 2 gumes, nos dispomos a manter o pique, propondo a cada aula algo além do conteúdo, atividades interessantes, variadas, divertidas, gerando dois escopos, a ementa e a prática de múltiplas técnicas e boas práticas úteis. Usaremos o mesmo Miro do início ao fim do semestre, só vou agregando novos frames, identificados.

A primeira aula de GP

Proponho um alinhamento real, nos conhecemos uns aos outros, alinhamos expectativas do que queremos e não queremos em aula, dicas consensuadas para o professor e para os alunos. Por ser uma disciplina de gerenciamento de projetos, uso exercícios alternados, individuais e em grupo, usando projetos bem prosaicos e variados para mostrar o valor de conhecermos métodos.

O Miro exige muita interação e posicionamento de todos, de forma evolutiva, crescente e cumulativa, vemos que um plano para comprar um carro ou montar um aquário evolui muito quando usamos colaboração multidisciplinar como premissa e refinamento e antecipação quando usamos método. No final uma grande reflexão sobre a aula em forma de um quadro de feedback.

A segunda aula de GP

A segunda aula é quase uma obsessão minha, em uma abordagem projetizada sobre nossas vidas e carreiras, proponho individualmente e com momentos de troca de informações um passo de auto-conhecimento (pesquisa), de modelagem no Business Model You (estratégia), tática (uma visão holística sobre a carreira que queremos) e finalmente o Odyssey Plan (planejamento).

O plano só acontece quando temos clareza e entendimento dos porques, conhecemos a situação atual e contextualização, traçamos uma estratégia e uma tática para fazer acontecer, só então faz sentido um plano de ação. É o paradigma do século XXI, era do conhecimento e soft skills, antes de resolver é preciso conhecer e entender … base do design thinking, lean startup e agile.

Nesta segunda aula vou intercalando uma teoria sobre projetos, desde a empatia, auto-diagnóstico e gap analisys, modelagens e planejamento. Neste caso, para fazer sentido, os exercícios são individuais, as trocas são sobre dúvidas e insights. Meu maior prazer é ver alguns alunos realmente perceberem o valor de um bom planejamento de carreira.

A terceira aula de GP

Na terceira aula, terceira semana, variando as técnicas de inversão, defino seis tópicos sobre estrutura organizacional, espaços e governança, formo três equipes e vou liberando três temas por vez, um para cada equipe. Faço uma introdução rápida e dou 30 minutos divididos em slots de 15 minutos.

Cada time tem algumas páginas de conteúdo sobre o tema que lhe cabe, mais alguns links para artigos e vídeos, e a eterna liberdade de consulta ao Google 🙂 para assim levantarem dúvidas e interpretações, principalmente discutirem como este conteúdo pode contribuir na sua carreira ou trabalho.

Fechamos com o compartilhamento dos registros e entendimento, eu contribuo com exemplos e informações adicionais, ao fecharmos os três primeiros, mudo os grupos via breakout rooms do Zoom e abro mais três assunto, seis ao todo em uma aula de 4 créditos na 6ªfeira a noite, das 19h15 as 22h35.

Ahhh, neste contingenciamento remoto, alunos sem acesso durante a aula não podem ser penalizados, posto que questões técnicas ou pessoais podem impedi-los, então tenho um acordo com eles para ao se inviabilizar a participação, entrem em contato que lhes passo um exercício de recuperação.

Aconteceu o primeiro caso nesta terceira aula e pedi que a aluna faça um resumo com suas próprias palavras, um parágrafo para cada um dos seis assuntos tratados. São aqueles boxes amarelos abaixo das threads da terceira aula no Miro. Ela não fez ainda, isso recupera presença e nota dos exercícios.

Lembrando que cada aula terá vários exercícios e a participação neles gera uma nota de participação (E1), onde não exijo acertos ou erros, mas interação e co-criação. É uma forma de “incentivar” que aqueles que buscam boas notas ou mesmo láurea acadêmica se engajem e ganhem visibilidade.

Não esqueçam de buscar os feedbacks ao final de cada iteração (aula), valorizando o alinhamento de todos, as vezes eu sou muito exigente e nos feedbacks percebo que eles estão curtindo e aproveitando, o que me faz relaxar um pouco o nível de exigência ou ao contrário, ser mais cri-cri.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s