0

Dois workshops em 14/07 – Jogos e Toolbox 360º

Serão duas opções de workshop no dia 14/07, um de JOGOS 360° pela manhã e um TOOLBOX 360° a tarde. Na eventualidade de alguém quiser fazer os dois, cada um individualmente é R$130, entre em contato comigo que fazemos um combo por R$220 🙂

14/07, Manhã, 09:00 as 13:00, Team Building Games

Quatro horas debatendo Team Building Games, os participantes ganham o livro Jogos 360º que trata de Icebrakers, Warm Ups e Agile Games. A dinâmica iniciará junto a um mural com 120 destes jogos, dos quais experimentaremos vários deles por amostragem em velocidade Warp, para na sequência vivenciar em grupos alguns jogos voltados a introduzir ou fixar conhecimento e valores através de Agile Games … Quem vier, venha com roupa leve e sapato sem salto \o/

Inscrições em http://bit.ly/jogos140718

14/07, Tarde, 14:00 as 18:00, Desafio Toolbox 360°

Quatro horas debatendo por variados ângulos um mural com 125 boas práticas de estratégia, ideação, modelagem, validação, planejamento, execução, aprendizado e melhoria contínua? Cada inscrição ganha direito a um kit contendo o livro ou o jogo Desafio Toolbox com tabuleiro A3 e um baralho de técnicas. A dinâmica inicia junto a um mural com 125 técnicas e boas práticas, um debate sobre oportunidades, uso e experimentação, para então irmos para as mesas jogar e vivenciar vários deles.

Inscrições – http://bit.ly/toolbox140718

Todos estão postados no blog, desde o lançamento dos livros e do jogo Desafio Toolbox, os workshops mais recentes foram:

0

17º Seminário Internacional de GP

JORGE HORÁCIO NICOLÁS AUDY Consultor, DBServer Jorge Audy é consultor sobre métodos ágeis na DBServer, professor na Escola Politécnica da PUCRS, mestre pela Escola de Negócios da PUCRS na linha de pesquisa sobre Gestão da Informação, blogueiro e autor dos livros SCRUM 360º, Toolbox 360° e Jogos 360°. Escoteiro e agilista 24 horas por dia.

INSCREVA-SE! • 18, 19 e 20 de SETEMBRO • 1º LOTE • 30% DE DESCONTO • Saiba mais em: https://goo.gl/PxPy4e

Coisas boas acontecem quando você se envolve com o PMI !!! #gopmisp #17SIGP #pmisp20anos

Algumas fotos de workshops e start de Toolbox Walls:

0

Jogo de Robótica

Um jogo destinado a mostrar a importância de ações iterativo-incrementais, através da programação de robôs. Eu levei caixas de papelão com furos para a cabeça e braços, rolos de papel-alumínio, tesouras e fitas adesivas.

Os robôs terão os olhos vendados para executar os movimentos.      De posse do material, cada equipe monta o seu robô, enquanto o facilitador (eu) monta um percurso com linhas a direita e a esquerda, com um slalom.

Caberá a cada time fazer o seu robô realizar o percurso com o menor número de comandos, mas se ele pisar ou atravessar uma das linhas é penalizado com 2 comandos a mais no geral.

PLANEJAMENTO – O time deve planejar e combinar com o seu robô os comandos – perna direita, perna esquerda, giro a esquerda, giro a direita, em frente, parar, recuar, bem como o tamanho ou ângulo de cada movimento.

ITERAÇÃO 1 – Cada equipe deve tentar fazer toda a programação previamente e executá-la, verificando qual o robô conseguiu ir mais longe nesta tentativa waterfall;

ITERAÇÃO 2 – Cada equipe irá comandar o robô passo-a-passo, adaptando-se a realidade, trabalhando de forma iterativo-incremental, verificando quem faz em menos comandos e em menos tempo.

PRINCÍPIOS: Um jogo que perpassa situações típicas de projetos waterfall ou iterativo-incremental, adaptando-se a imprevistos ou erros gerados durante o percurso.

DICA: Eu levo caixas de papelão com buracos para a cabeça e os braços, mais rolos de papel alumínio, canetão e fita adesiva. Assim, no começo de tudo as equipes brincam de criar o seu robô, laminá-lo e caracterizá-lo.

0

Mais uma turma de GP na SI da Politécnica PUCRS

Na ementa da disciplina consta fundamentos sobre estrutura organizacional, sobre a arte do gerenciamento de projetos, sobre os diferentes ciclos de vida em projetos e o núcleo duro do corpo de conhecimento sobre este tema mantido pelo PMI – o PMBOK.

Mas como o assunto é GP e o método ágil mais usado no mundo para gerenciamento de projetos é o Scrum, para cada uma das 10 áreas eu explico adicionalmente diferentes técnicas praticadas por equipes Scrum,

Ao final de um semestre o que temos são trabalhos incrementais em que grupos vão desenvolvendo e discutindo e experimentando diferentes canvas, mapas, kanbans, matrizes, que vão de gestão de funil de ideias e portfólio, termos de abertura, wbs, tanto quanto oficina de futuro, personas, jornadas e user story mappings.

Aos poucos vamos passando por integração, stakeholders, comunicação, escopo, risco, qualidade, tempo, aquisição, recursos e custos, sempre convergindo os 5 grupos de processos do PMBOK e também o framework Scrum e dezenas de técnicas usadas por seus times.

No início do semestre após duas aulas introdutórias, experimentamos o Banco Intergaláctico, com direito a fundo de cena, mascotes e tudo o mais. Fazemos tudo em uma note, quatro créditos, desde a inception, estimativas em TShirt e fibonacci, passando por sprints, construindo e entregando as primeiras telas do nosso MVP.

Logo no início, logo após o embasamento teórico, mas não é um treinamento, é como colocar o bode na sala, em uma aula poder gerar o incômodo pela necessidade de conhecimento, organização, planejamento, senão pressão, problemas, dificuldades na entrega é uma roleta russa 🙂

Depois disso entramos em uma espiral e a cada aula revemos conceitos cada vez com mais detalhes, perto do final trago alguns profissionais de referência em PMO, GP e Agile, ano passado foi o Vladson, Paula e Patrícia, este ano foi o Jonatan, Denize e Tanara, para discutir o que são estes papéis na prática e como é o mercado.

Mais que isso, durante o debate eu convido profissionais de diferentes empresas da minha rede para participarem do debate, assim acaba gerando ainda mais valor.

Seguindo minha crença de que o valor não é despejar conteúdo, mas tentar garantir a melhor absorção possível, lanço mão de dinâmicas, alternando teoria e prática, iniciando sempre com uma revisão dos tópicos mais importantes vistos até então.

Outra opção é ir trabalhando em layers, em camadas, ao invés de apresentar um tópico em profundidade, vou alternando PMBOK e SCRUM em overviews superficiais e descendo mais e mais até termos tudo detalhados, sempre usando exercícios e vivências.

A cada aula chego uma ou duas horas antes, reorganizo a disposição da sala 314 do 32 em ilhas, assim como na de tópicos é em U, quer para trabalho em grupos ou para incentivar a interação e conquistar assim aliados para uma maior atenção e foco na aula.

Via de regra o quadro repete-se evoluindo em densidade, estrutura organizacional, ciclo de vida, SCRUM e seus fundamentos e uma enorme matriz com 10 zonas, uma para cada área de planejamento do PMBOK, dentro de cada uma as técnicas tradicionais e ágeis utilizadas para planejamento e gerenciamento.

0

Primeira edição do Toolbox Wall para RH

Assim como o Wall construído pela manhã para a área da Educação, o turno da tarde reuniu no Café Coworking do TecnoPUC uma galera apaixonada pelo que faz, engajada em comunidade e muito pilhada em construir um Wall inspiracional.

Uma reunião em que a parceirona Andreza Rocha, protagonista em diferentes comunidades de RH e Tecnologia, muito se empenhou para trazer o máximo de profissionais que teriam muito a contribuir na construção da primeira versão do Wall de RH.

Uma tarde descontraída mas super focada materializou uma centena de técnicas, boas práticas, ferramentas, fruto de muito debate, seguindo a receita básica para brainstorming, trabalho em grupos, apresentação, clusterização, categorização progressiva, debate e fechamento.

  • Recrutamento
  • Desenvolvimento Humano
  • Gestão do Conhecimento
  • Indicadores
  • Ferramentas de RH

Durante esta semana o material será transcrito, um grupo público criado no Facebook e um documento será criado no Google Drive para permitir colaboração remota de todos para instigar a melhoria contínua.

Assim como na de Educação, acreditamos todos que o próximo passo presencial será iniciarmos Oficinas para disseminar, exercitar, debater as boas práticas que merecerem manter-se no Wall como sendo talentos do RH que queremos em todas as empresas.

Eu não posso deixar de incluir como registro desta tarde uma foto editada e compartilhada pela Helena Lazzaretti, uma obra de arte  \o/

A seguir uma transcrição com certa liberdade, extraída das fotos do mural criado durante o evento, lembrando que foi um primeiro passo e com meu viés e certa liberdade poética:

1. DESENVOLVIMENTO HUMANO

  • Programa coaching, mentoria ou padrinho
  • Auto-alocação / projeto por habilidades
  • Programa de apoio a certificações
  • Programa desenvolvimento de lideranças
  • Programa business partner
  • Universidade / escola corporativa
  • Desenho de serviços (pareto)

2. GESTÃO DO CONHECIMENTO

  • Programa de gestão do conhecimento e informação
  • Program de comunidades CoP / Meetups / GU
  • Programa de workshops, palestras, lightning talks
  • Art of Hosting ~ Open Space, world café, fishbowls
  • Programa de Dojos / Hack days / Hackatonas

3. FERRAMENTAS

  • Quadros Kanban
  • Power BI (ferramentas de BI)
  • Team building games
  • Programa de gamification
  • Wiki (repositório) para lições aprendidas
  • Ferramentas para auto-conhecimento (~ SWOT)
  • Ferramentas de apoio a planejamento a carreira (~ BMY)

4. INDICADORES

  • Metas e indicadores de RH
  • Machine learning / people analytics
  • Métricas de mercado (benchmarks) x organizacionais
  • Avaliação de desempenho continuada, 360º, OKR
  • Pesquisa de clima / satisfação
  • Incentivo a KPIs (Key Performance Indicator)
  • Incentivo a BSC (Balanced Score Cards)

5. RECRUTAMENTO

  • Pipeline visual de vagas a lotação
  • Programa Employer of Choice
  • Entrevistas significativas
  • Entrevistas coletivas (time demandante)
  • Triagem com contatos virtuais
  • Programa de feedback de entrevistas
  • Programa de mídias e redes sociais (facebook, linkedin, …)
  • Perfis holísticos (CHA + personas / mapa empatia)
  • Programas de seleção com eventos preparatórios
  • Programa de participação e apoio a eventos
  • Realização de eventos abertos de inbound / atração
  • Vídeo institucional com cases e depoimentos (storytelling)
  • Aproximação de universidades e faculdades
  • Aproximação de formadores de opinião
  • Programa de apoio / outplacement
0

Primeira edição do Toolbox Wall na Educação

Uma manhã de muita parceria, em um Sábado ensolarado, em que mais de uma centena de cards foram materializados em uma sequência de brainstorming, clusterização, debate, categorização e fechamento …

  • Dreyson Queiroz
  • Aline Zanin
  • Silvano Ozyrys
  • M Gloria Tassinari Yacoub
  • Aline Zanin
  • Taila Becker
  • Barbara Costa
  • Silvano Ozyrys
  • Bianca Costa
  • Aline Martins
  • Fabiane Castro
  • Miguel Matiolla
  • Jorge Audy

Um grupo muito afinado, desde as 09:00 do dia 23/06 empenhada para as 12:00 encerrarmos com a primeira versão de um Toolbox Wall para a Educação, onde aos poucos foi-se configurando as categorias abaixo:

  • Ambiente
  • Métodos
  • Técnicas
  • Oratória
  • Feedback
  • Tecnologia
  • Maker
  • Estudo de Casos
  • Pessoas
  • Teorias
  • Problematização
  • Expositivo-dialogado
  • Jogos
  • Arte
  • Gestão do Conhecimento

Os próximos passos serão a ativação de um grupo de interesse no FaceBook e a criação de um documento compartilhado no Google Drive a ser criado pelo Dreyson Queiroz para que seja possível colaborativamente transcrevermos todo o mural para um meio digital.

A seguir uma lista de tópicos que extraí das fotos, a totalidade está sendo transcrita de forma distribuída pela galera. Não houveram filtros nem revisões, foi uma versão Beta construída a partir de algumas horas de debate em grupo e clusterização:

1. Ambiente Físico

Sala de aula modificada (disposição)
Fundo de cena estático – paredes e côres
Fundo de cena dinâmico – aulas em imersão
Sala de aula como uma Startup (gestão visual)
Portfólio / mural
Exposições

2. Estudo de Campo

Estudos de casos
Estudo do Meio
Solução de problemas reais
Aulas abertas com palestrantes
Aulas abertas com alunos
Excursões
Visitas a empresas

3. Metodologias

Design Thinking (alunos)
Design Thinking (Professores)
Agile (SCRUM)
Agile (Kanban)
Art Of Hosting
Discussão Circular
Comunicação Não-Violenta
Dragon Dreaming
Teoria U (1 processo, 5 estágios)
Caórdico

4. Pessoas

Pequenos grupos
Atenção plena
Kairós
Educação Centrada no Aluno
IKIGAI
Inclusão
Tríade do Tempo
Pró-Action
World café
Open Space
Fishbowl
Lightning Talks

5. Teorias

Teoria de Ebbinghause
Behaviorismo
Cognitivismo
Construtivismo
Conectivismo
Taxonomia de Bloom
Maturana (Autopiesis)
Aprendizagem centrada na pessoa (Carl Rogers)
Abordagens Humanistas

6. Oratória

Storytelling
Psico-drama (interpretação)
Problem-Based learning

7. Feedback

Observação baseada em atitude
OKR estudantil
Feedback 360°

8. Learning 1, 2 e 3.0

Expositivo-dialogada
Seminário
Trabalho em grupo
Debate entre especialistas
Planejamento colaborativo
Proposta
Brainstorming

9. Jogos

Icebreakers
Warm ups
Jogos pedagógicos (conteúdo)
Agile Games
Extraordinaries Design Studio
Charetting

10. Artes

Biodança
Teatro
Cinema
Música
Desenho
Literatura
palhaçaria

11. GC

Toolbox Wall
Redes sociais
Material do professor online
Material do aluno-professor
Base de conhecimento digital

0

Debates entre Especialistas na Escola Politécnica

A cada semestre implemento um programa de Debate Entre Especialistas, convidando não só profissionais de muita experiência para montar um painel ou storytelling sobre um tema de grande interesse, como BDD (Behavior Driven Development), DDD (Domain Driven Design), DevOps e GP em projetos ágeis.

O objetivo é aproximar alunos e profissionais experientes para uma hora de interação, troca de percepções, muito aprendizado vicariante. As contribuições são em 360º, além dos debatedores ou palestrante, a aula é aberta, mesclando alunos com profissionais da comunidade TecnoTalks de empresas do parque TecnoPUC.

Não só em 2018, mas em anos anteriores sempre tive a oportunidade de contar com grandes profissionais, contando com a presença e contribuição do Sr Lincolm Aguiar, Matheus Alagia, Paula Martins, Patrícia Garay, a cada ano conforme o tema e interesse das turmas nas disciplinas de GP e Tópicos Especiais em Engenharia de SW.

Hoje (22/06/18 as 19:30) teremos o encerramento na disciplina de GP com três grandes nomes em PMO, Agile e Projetos com o objetivo de debater o papel do novo escritório de projetos em empresas ágeis, interagindo com os papéis de Agile Coachs, Scrum Masters e Gerentes de Projetos.

Na quinta-feira de 21/06 as 19:30 tivemos o compartilhamento de conhecimento de um dos grandes arquitetos de solução do RS, Cléber da Silveira falou todo o abecedário de um projeto do século XXI usando as melhores práticas de DevOps, automação, escalabilidade, papiline de infraestrutura a software.

No dia 07/06 tivemos um super-debate sobre uma disciplina obrigatória em equipes que buscam uma arquitetura de solução orientada a domínios e não a tecnologia, três profissionais responsáveis por aplicá-la em seus projetos ou empresa interagiram e compartilharam suas experiências.

Sobre BDD o bicho pegou, falamos da teoria e o contrastes com a prática de mercado, dificuldades, resistências e equívocos em lidar com BDD como uma técnica de automação de testes sem envolver todo o processo e desde o início para entendimento e modelagem a partir de comportamento.