0

Jogo de aquecimento do Boneco/Robô

Divida o grupo em seis para desenharem e recortar as peças de um boneco ou robô o mais rápido possível. Essa dinâmica exige preparação e separação de material – papel branco ou colorido, régua e tesoura, além de um rolo de fita crepe para colar as partes do robô na parede e as especificações de cada parte em separado.

Para isso, é preciso que você separe o grupo em seis partes, de forma que cada equipe desenhe e recorte uma das partes, podendo ser a cabeça, tronco, um dos braços ou uma das pernas. Se houverem só cinco equipes, eu mesmo faço a cabeça com as características do robô do perdidos no espaço \o/

As especificações de cada uma das seis partes estão cada uma em uma folha, onde também consta uma “régua” onde cada unidade é mais ou menos uns 5 centímetros. Assim, usando esta minha “régua” eles terão que colar mais de uma folha A4 para poder fazer suas partes.

  • Divida as equipes e distribua papel, cola (ou fita) e tesoura;
  • Cada equipe é uma fábrica de componentes para robôs;
  • Repasse aos grupos as dimensões de uma parte do robô;
  • Defina o comprimento e a largura do robô;
  • Divida equipes conforme o número de partes do robô;
  • Cabeça, tronco, dois braços/mão, duas perna/pé;
  • Distribua as partes da direita e esquerda separadas;
  • Recolha as partes do robô conforme ficarem prontas;
  • Com todas as partes entregues, monte o robô colando na parede (*).

(*) Só monte após o último entregar e enquanto isso apresse-os como qualquer cliente faz, vá dizendo que ainda não recebeu nada, que está com pressa, que acha que escolheu as fábricas erradas, não impeça que conversem, mas se pressionar eles não vão fazer nada além de correr para entregar.

A seguir um exemplo de medidas que são entregues a todos, mas cada equipe sendo responsável por uma deseis partes, nunca dando o braço ou perna direita e esquerda para a mesma equipe. Distribua de forma que não fiquem muito próximos e em meio a correria e diversão esquecerão de padronizações.

Por exemplo, em unidades: cabeça (2 x 3,5), tronco (7 x 8 com cintura de 5), braço direito ou esquerdo (10 com bíceps 2, cotovelo 1,5, antebraço 1,8, pulso 1 e mão 2,6 x 1,8), perna direita ou esquerda (12,5, joelho 1,5 e pé 1,5 x 3).

Se o jogo der certo (sempre dá), o robô ficará um Frankenstein, com pernas, braços, mãos e pés desproporcionais. Se houver poucas equipes na dinâmica, cada uma receberá mais partes do robô para montar. Para poucas equipes, divida em pedaços menores, mas alternados, nunca iguais.

Após colar o robô insista em uma retrospectiva sobre cair na pressa e abrir mão do processo e boas práticas, ficar angustiado mas não argumentar o que é melhor e discutir os critérios de aceitação, correr atras de suas metas, mas garantir valor e qualidade para não gerar desperdício e retrabalho.

PRINCÍPIOS: Um jogo para falar de comunicação, colaboração e clareza de objetivos. Principalmente para destacar a máxima de que “se cada um se preocupar com a SUA tarefa, não vai dar certo”. O importante é o objetivo final, coletivo. Se o jogo for bem conduzido, as equipes priorizarão a quantidade e o tempo, cedendo à pressão, ao invés da qualidade, é sempre assim!

DICAS: Faça naturalmente pressão por resultados o mais rápidos possível, algo normal dentro da maioria das empresas. Simplifique que são apenas partes de um robô e que eles são especialistas em robôs, pode até oferecer um brinde aos três primeiros que entregarem a sua parte.

0

Workshop Toolbox 360º de 02/06/2018

Não tinha registrado aqui no blog a edição do Workshop Toolbox 360º do dia 02/06/2018 a tarde no Global TecnoPUC, que mais uma vez agrupou vinte e cinco profissionais de diferentes áreas para debater e levar para casa o tabuleiro, o baralho e toda a inquietação gerada em quatro horas de interação sobre ideias, técnicas e boas práticas.

“Trabalho na área de Marketing Digital, e é incrível aprender coisas novas e poder adaptar para o meu contexto. O Workshop proporcionou conhecimentos e reflexões não só sobre processos de trabalhos, mas também sobre carreira. É incrível ver como todos os problemas e desafios se tornam mais leves e simples de se resolverem quando pensamos de forma sistemática, organizada e com propósito, entregando valor.” – Carolina Ullian – Analista de Marketing Digital na RedeHost

“O workshop Toolbox 360° possibilitou ter contato com dezenas de ferramentas que muito úteis em minha atividade profissional. Recomendo, em especial para quem trabalha com grupos e deseja conhecer formas disruptivas de conduzir e engajar equipes.” – Barbara Silva Costa – Sistemica desenvolmento educacional

“Percebi que projetos que estava desenvolvendo poderiam ser muito mais colaborativos e com mais sentido para as minhas equipes de trabalho. Alterei uma metodologia de um projeto já na segunda-feira e obtivemos um resultado com um propósito muito mais alinhado com a missão deste projeto. A forma apenas começou a ser mudada e já vemos um horizonte muito mais eficiente. Acho que está é a forma de criarmos algo realmente novo no mundo corporativo.” – Alexandre Ascal – Consultor e Coaching Executivo.

“Vivenciar esse momento no sábado foi muito gratificante, além de todo o conhecimento absorvido com foco em desenvolvimento de projetos, o professor Jorge nos auxilia no planejamento da nossa carreira, eu que de certa forma me sentia “perdida” nessa jornada profissional saí de lá cheia de respostas. Só tenho a agradecer pela tarde de valor imensurável.” – Pamela Moraes da Rosa – analista de Suprimentos Gerdau

“Eu pessoalmente já tenho em mente utilizar a Janela de Johari no meu ambiente pessoal para me tornar uma pessoa melhor com meus familiares, amigos, enfim, pessoas próximas.” – Vinicius Bittencourt Ramos – Analista de testes

“Participar do workshop para mim foi muito mais que aprender e discutir ferramentas, conheci novas pessoas e pude ver a aplicação das técnicas através de outros olhos. Excelente experiência!” – Camila da Silva Capellão – Analista de Negócios CWI

“Tirou minhas ideias do lugar e me pôs a pensar…” – Mara Lúcia Barbosa da Silva – Educadora Escola Convexo

Estou reorganizando todo meu arsenal de jogos e técnicas em Toolboxes especializados, um geral, um tecnológico, outro sobre Team Building Games, além dos de Educação e RH que vão ser gerados a N mãos no dia 23/06 próximo. Entre nessa vibe do Toolbox 360º, sou parceiro para construir em diferentes áreas Toolbox especialistas.

0

06/06 – TecnoTalks People Analytics

Uma noite com grandes nomes ligados ao RH do século XXI, temas sobre People Analytics, avaliação continuada, atração, desenvolvimento e retenção. Online de Boston Deli Matsuo, ex-diretor do Google e ex-VP de pessoas na RBS, fundador da Appus, e de SP o Lauro Madalosso, gerente de produtos também da Appus.

Aqui do parque teremos Daniel Kafruni da startup Elofy sediada no TecnoPUC falando sobre gestão de metas e OKR, contaremos também com o Fernando Gutheil para falar sobre People Analytics na Renner, fechando a noite com a Carine Pereira da SerMais,  que também é curadora do TEDx Feevale.

Uma noite sobre pessoas e organizações, exercitando o tema da noite, conectando e interligando pessoas, Na organização contamos também com o Marco Migliavacca, a Andreza Deza e a Jéssica Aaraújo, parceiros e TecnoTalkers de outros carnavais. Na platéia muitos companheiros de jornada, mas a maioria da galera era da área de RH.

Desta vez a rede suportou bem, impecável, só foi preciso reiniciar uma vez, mas abaixo está em dois vídeos a totalidade das três horas de eventos – Deli e Madalosso da Appus, Gutheil da Renner, Kafruni da Elofy e Carine da SerMais.

4

02/06 – Mais uma edição do Workshop Toolbox 360º

A ideia não era fazer dois workshops seguidos, mas tanta gente me pediu que acabei marcando esta nova edição, mas depois paro um tempo, pois quero fazer um de Team Building Games. Os dois tem a ver com TI em sua origem e matriz, mas trata de técnicas e jogos para qualquer equipe.

O valor de R$100 visa cobrir os custos dos kits contendo tabuleiro e baralho, além dos custos operacionais diretos e indiretos, a meta novamente é em torno de 25 pessoas, podendo variar para mais ou menos conforme a procura, o mínimo pelos custos é 15 e o máximo pelo local é 35.

Novamente no térreo do prédio Global do TecnoPUC, no Café Coworking, um espaço privilegiado em ambientes e acomodações, com uma parede que recebe bem 125 folhas A4 com técnicas e boas práticas de estratégia, inovação, modelagem, validação, planejamento, construção, aprendizado e carreira.

O tabuleiro é da segunda edição e o baralho possui 83 cartas, o jogo vem sendo utilizado por muitas empresas em gestão do conhecimento e como técnica de planejamento, objetivo essencial da técnica Toolbox Wall em suas variações. Garanto que vale muito a pena, se houver interesse, o link de inscrição é:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdIFtJYu4VadX5BlYZf66KzXVxTxChznoLONTDK0pCGGbsjNA/viewform?c=0&w=1

20180519_183037-333046822_1541455205963187_8310772150235561984_n

6

Workshop Toolbox 360º de 19/05/2018

O dia começou cedo para organizar tudo no local, a Marinês Beheregaray Audy fez os pãezinhos de canela glaceados e um bolo, eu passei na feirinha do Olimpico e comprei frutas variadas, morangos lindões, ameixas chilenas, uvas red gigantes, maçãs mini, além de biscoitos e cucas caseiras. Ao chegar no TecnoPUC encomendei 2 Kg dos pães de queijo do Silva e refri.

Chovia bastante, era o primeiro final de semana de frio aqui no RS, mas um bom guardachuva e meu carrinho e estava com caixas, sacolas e mochila na sala. Coladas as 125 folhas do Toolbox Wall na parede, reorganizadas as mesas, cadeiras e organizada as bancadas intercalando frutas, biscoitos, pãezinhos e bolo. Tive a ajuda inesperada de um aluno da Politécnica que passava e entrou.

As 13:45 começou a a galera a chegar, muita gente querida, amigos e conhecidos de outros eventos e TecnoTalks. A tarde transcorreu dentro da normalidade, em uma simbiose que os feedbacks confirmaram que gerou uma cadência legal. O tempo no mural foi uma oportunidade da galera se instigar lendo e marcando aquilo que curte e aquilo que gostaria de aprender mais.

“O Workshop foi incrível, estar dentro deste ecossistema de construção pessoal e profissional é sem dúvida alguma extremamente enriquecedor. O Jorge, como sempre, foi além das expectativas, alimentou a todos com uma energia contagiante e com o conhecimento de quem está realmente vivendo as práticas no dia a dia.” – Carine Aguirre dos Santos – Scrum Master na Azion

“Dinâmico e prático, o workshop Toolbox 360° expõe de forma clara a necessidade de o profissional ter uma visão geral de ferramentas e técnicas variados. Foi uma tarde de muita mão na massa, networking e coaching de carreira.” – Nei Dias Villas Boas – Analista de projetos nas Lojas Renner

“Para mim o workshop foi uma experiência muito significativa, pois pude desmistificar o uso das ferramentas, entendendo que elas são adaptativas e não interessa qual a área de atuação, será sempre o bom senso que vai nos direcionar para quais delas escolher para nossa realidade! Além disso, o jogo facilita e muito a nossa vida para a escolha mais adequada, de uma forma colaborativa!” – Mel Vedana – Analista de RH SENAC RS

“O workshop pra mim foi muito valioso. O maior diferencial pra mim foi o networking, uma oportunidade ímpar de discutir sobre o uso de ferramentas, algumas que eu nunca tinha escutado falar, aplicadas em diferentes contextos pelos meus e minhas colegas de grupo. O workshop poderia começar com uma apresentação sobre o Toolbox Wall e depois ir direto para o jogo. Falamos sobre diversas coisas relevantes, mas eu deixaria os grupos mais livres para decidir quais ferramentas discutir. Talvez algo nas linhas de: Toolbox Wall -> Jogo -> A cada rodada, alguém do grupo tem de apresentar em (5-10-15 minutos) uma das ferramentas utilizadas pela pessoa nas empresas e que também foi utilizada para solucionar algum dos desafios do jogo.” – Guilherme Motta – head de tecnologia na Globo.com

Durante o workshop, intercalado com uma introdução conceitual, o Toolbox Wall e o jogo Desafio Toolbox, apresentei e debatemos em grupos e todos juntos técnicas e canvas variados sobre planejamento, usando nossas carreiras como exemplo, ideação e resolução de problemas. Durante o jogo o debate foi como sempre delicioso de assistir, a galera discutindo o porque uma ou outra técnica é mais valorosa para o desafio posto.

Somente por curiosidade, resgatei quais foram as técnicas do mural mais votadas, com taxas acima de 25% dos presentes teriam votado, mas na verdade todo e qualquer com mais de um voto já pode dar match e gerar diferentes técnicas de GC, desde reuniões, trocas, compartilhamento, eventos, gerando valor de forma descentralizada e auto-organizada:

  • 6 ou 7 votos – Team Building Games, priorização, Mapa de Competências, Sprint Review, Stand Up Meeting, Kanban, Personas, ROI/Capex/Opex
  • 8 ou 9 votos – Retrospectivas, Dragon Dreaming, Direto ao Ponto, Feedback Canvas, OKR,
  • 10 ou 11 – Scrum, Design Sprint,

Os primeiros e as últimas, agradecimento ao Marcos, aluno da Eng Mecânica da nossa Politécnica que estava passando e ficou pra ver e me ajudou ao ir buscar debaixo de chuva os pães de queijo e Coca no Silva, no final a Marinês, a Luisa Audy e a Morvana Bonin, minhas anjas até o último segundo no Café Coworking 100% arrumadinho.

Fiquei no compromisso de fazer mais um em breve, assim que conseguir uma sala legal, vou fazer sim o/

tabuleiro

33046822_1541455205963187_8310772150235561984_n

Cada workshop gera sua própria energia, que nos alimenta a alma, energia que antigos chamavam de egrégora, desde muito antes de acontecer, fruto da perspectiva de interação, amizade, ansiedade, desejo, expectativas, mas também da preparação com carinho e dedicação para que tudo dê certo.

Mais uma egrégora que a medida de sorrisos e satisfação dessa congregação de energias aqueceu a tarde de todos que se envolveram e levaram para casa o kit com tabuleiro, baralho e vivências … Amo muito tudo isso!

Acho que fiquei no compromisso de fazer mais um com quem queria ir nesse e não pôde, cada feedback e aprendizado neste ajudará a melhorar um pouco cada detalhe do próximo … se tudo der certo tentarei lugar e marcarei para o início de Junho.

O material que usei como linha-base esta salvo neste pdf: Desafio ToolBox Mário Bros – Café Coworking Global – III

0

19/05 as 14:00 tem Workshop Toolbox 360º

No dia 19/05, um Sábado das 14:00 as 18:00 vou realizar um workshop sobre TOOLBOX 360º, o investimento é de apenas R$100, recebendo em troca um kit do jogo com o tabuleiro e um baralho em gramatura 300 com 83 boas práticas … instrumento suficiente para o Team Building Game DESAFIO TOOLBOX e para a execução da técnica TOOLBOX WALL, ambos com foco em aprendizado e desenvolvimento de novas competências. As vagas são limitadas e por isso as inscrições em http://bit.ly/wstoolbox1 dependem de confirmação.

Este workshop já foi realizado em alguns eventos e empresas, a seguir algumas fotos:

16388361_1380540628665550_7949526456202791100_n

0

TecnoTalks – Data Science, BI, OI, Machine Learning e outras paradas

A seguir o vídeo do TecnoTalks sobre BI que rolou no dia 02/05/2018 as 19:00 na sala 204 do prédio 99A do TecnoPUC, um bizu 360° sobre o tema, iniciando com o Sergio Adriano Blum desmistificando o primeiro passo usando a plataforma Azure, o irreverente guru Fabio de Salles sacudindo a árvore de conceitos sobre o tema, o Cristofer Weber do Sicredi falando sobre modelos preditivos, um papo didático com o prof Diógenes de SP, fechando com o Brito mostrando com maestria o passo a passo de projetos desta natureza e variados cases de sua empresa.

A seguir os links para os linkedins dos palestrantes e uma breve apresentação do que temos nas duas horas e meia do vídeo acima:

Sérgio Adriano BlumTeve a responsa de abrir o evento e o fez com maestria, desmistificando os primeiros passos ao mostrar um passo-a-passo na plataforma Azure para a criação de um Data Lake e a demonstração de um processamento de imagens com alguns poucos clicks. Atua como instrutor, gestor de projetos e consultor em Tecnologia da Informação pela White Cube. Atua como desenvolvedor e arquiteto de soluções de Business Intelligence, Business Analytics e Big Data, em diversas tecnologias e cenários empresariais. Realizou inúmeros projetos de implantação e migração, possuindo conhecimento em toda plataforma de Dados da Microsoft, OnPremises e Azure. É graduado em Administração de Empresas com Ênfase em Análise de Sistemas pela PUC-RS.

Fábio de Salles (SP)Desde SP, via HangOut Google ele propôs desistirmos da Inteligência de Negócios e Sejamos Felizes! BI existe há décadas, e até hoje sofre dos mesmos problemas que sofria em sua aurora: projetos falham, usuários abandonam, envolvidos frustram-se. Chega. Inteligência de Negócio não está entregando suas promessas. Veremos porque e entenderemos a relevância do conceito de Operational Intelligence. O Fábio se auto-define como um profissional pró-ativo, curioso, otimista, um trabalhador de grupo e ansioso para deixar a sua marca neste mundo, seja como um bom profissional em qualquer uma das suas áreas de conhecimento, paixões (BI, FLOSS, Física, Ensino, Escrita) ou como um parceiro em conquistas relevantes.

Cristofer WeberO valor da Ciência de Dados entregue em software e seu caminho até a produção. Um pouco sobre como entrega resultados em projetos analíticos com ênfase em modelos preditivos. Projetos de Ciências de Dados não se encerram na criação de modelos de Machine Learning; ainda há um longo caminho até a entrega de valor. E, uma vez publicados, não podemos deixar de acompanhar de perto os seus resultados. O Cristofer é Cientista de Dados na Plataforma Digital do Sicredi e professor na Especialização em Data Science e Big Data da UniRitter. Mestre em Ciência da Computação pela PUC-RS na área de Inteligência Computacional, e pós-graduando em Métodos Quantitativos pela mesma instituição.

Prof. Diógenes Justo (SP)Um bate-papo didático sobre as bases conceituais e tecnológicas do BI. O Prof Diógenes questiona em seus artigos e experimentos recentes: Imagine se pudéssemos utilizar nossos conhecimentos para mudar o mundo a nossa volta? E que tal se pudéssemos ver a integração entre o mundo acadêmico e o mundo real como forma de resolução de problemas? Colocar alunos em contato com profissionais de mercado para aplicar seus conhecimentos e desenvolver ambos através de novas experiências? Um ambiente de competição para desenvolvimento de modelos de previsão desafiadores.

Gustavo Assis BritoUma visão pragmática, o Gustavo apresentou sua experiência prática nas diferentes fases em um projeto de Data Science, ingestão de dados, desenvolvimento, alguns cases práticos, como em contencioso juridico, riscos e fraude, entre outros. Ele é especialista Oracle Middleware e administração de Infraestrutura Fusion Middleware. MBA em Gestão, Empredorismo e Marketing pela PUCRS com 30 certificações em Tecnologia. Fundou a GAVB SOLUÇÕES EM TI com ênfase em Data Science e Big Data, Inteligência Artificial e soluções de Analytics para grandes corporações, como SHELL, Amil, Rumo, Oi, etc.

Prof. Grimaldo Lopes de Oliveira (BA) Uma série de problemas técnicos iniciais inviabilizou a participação do Prof Grimaldo, que deixou ela gravada em vídeo e abaixo está compartilhada. Mais de 20 anos de experiência na área de TI, como conbsultor, GP e na gestão de equipes. Experiência em administração de ambiente de redes de computadores, incluindo as áreas de infra-estrutura de redes, software básico (sistema operacional), segurança, banco de dados e suporte às equipes de desenvolvimento de sistemas.