O desafio de empatia das Navalhas … depende mais de nós que dos outros

O fato de alguém ignorar informações importantes ou vitais sempre será um desafio para aqueles que as conhecem. Até mesmo, porque quem desconhece pode estar na alegria da ignorância, mas ao cair a ficha, gerará algo como a tempestade após a calmaria!

A responsabilidade por fazer saber a quem não sabe, sempre será de quem sabe, concorda! Em momentos de transformação, a maior responsa recai sobre aqueles que acreditam, entenderam, se engajaram, seja um deles se possível e ajude diariamente no engajamento dos demais.

NAVALHA DE HANLON

A navalha de Robert Hanlon é a afirmação: “Nunca atribua à malícia o que pode ser adequadamente explicado pela ignorância“. Hanlon criou esta frase referindo-se ao livro “Murphy’s Law Book” de 1980. O nome foi inspirado na Navalha de Ockham.

Segundo a wikipedia: “Robert A. Heinlein em Logic of Empire, 1941 afirmou – Você atribui condições à vilania que podem ser simplesmente resultados da ignorância. A Napoleão Bonaparte é atribuído “Nunca atribua à malícia o que está devidamente explicado pela ignorância“.

A tempo, substituí os termos originais de Hanlon, Heinlein e Napoleão – “burrice”, “estupidez” e “incompetência” – por ignorância, uma abordagem não violenta. No dicionário, ignorante nada mais é que “estado de quem não está a par da existência ou ocorrência de algo”.

Alguém ser ignorante não é um xingamento, menos ainda uma deficiência ou limitação, apenas quer dizer que esta pessoa desconhece ou está alheio à algo de interesse. Sendo assim, em tempos de transformação como os dias de hoje, antes de julgar ou mesmo “punir” alguém, instrua-o.

Eu uso o conceito de “Desmistificando Agile” ou “Prévia” para reuniões de alinhamento e dirimir dúvidas sobre conceitos, fundamentos e práticas. Antes de fazer algo como consultor, não importa o que, eu faço uma reunião prévia para entendimento de parte a parte.

Acima de tudo, punir ou se aproveitar da ignorância alheia vai além da falta de ética, impactando nas outras pessoas. Lavar as mãos, isentar-se ou conscientemente tirar proveito da situação, um hábito do século XX que tanto queremos e trabalhamos para fazer desaparecer.

NAVALHA DE OCKHAM

A Navalha de (Guilherme de) Ockham é um princípio de investigação onde uma explicação deve se aproveitar daquela alternativa mais simples e menos complexa disponível. Entre múltiplas opções legais, deve-se optar pela mais simples, com o menor número de variáveis e com relação lógica.

Em tecnologia da informação, até que em meados da década de 90 começasse a se consolidar os conceitos de linguagem ubiqua, era uma piada interna lembrar que o usuário ficou atônito e não entendeu nada do tecniquês … como se fosse obrigação dele entender.

Cabe a TI, cabe ao vendedor, cabe ao prestador de serviços, não convencer ou vender ou atender, mas cabe a eles garantir que o cliente tenha entendido para ser atendido. Por incrível que pareça a alguns, é sua responsabilidade ter certeza que não ficaram dúvidas ou má interpretações.

O desafio da comunicação nas organizações não é para ser uma disputa de inteligência ou conhecimento, mas de entendimento para atendimento. Todas as abordagens propostas no modelo de combinação hiper-valorizam os mecanismos de comunicação.

No Scrum, temos no release plan gerado em um Planning Game, que nada mais é que uma dinâmica colaborativa de muita comunicação e transparência para colegiadamente tomarem as decisões e fazerem as projeções possíveis.

No Kanban há 7 (sete) cadências sugeridas, desde estratégia, riscos, delivery, replenishment, daily, todas elas pautadas pela assertividade, de forma a atingir os melhores resultados com o mínimo de esforço e dedicação.

2 comentários

  1. Fantástico, para (não!) variar! Obrigado!

    Essa frase vai para o mural: “O fato de alguém ignorar informações importantes ou vitais sempre será um desafio para aqueles que as conhecem.” 🙂

    Curtir

    1. Oi tchê, gentileza, mas fico contente! Espero que já se preparando para merecidas férias em família após ano e meio de distanciamento. Se tudo der certo nós aqui pretendemos passar uns dias na casa da família na praia … Acho que até os gatinhos vão sair para passear conosco desta vez \o/ [ ]

      Curtir

Deixe uma resposta para Fábio de Salles Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s