3 horizontes – McKinsey

Tem um modelo da McKinsey que uso em todas as palestras e workshops, propondo sua utilização em qualquer instancia de negócio ou pessoais. Tenho por hábito apontar um post quando faço uma citação e percebi que não tinha um post específico sobre o modelo dos 3 horizontes, apesar de ser citado em vários outros …

Uma das técnicas mais relevantes que uso quando converso com profissionais querendo repensar suas carreiras e em team building é a dos três horizontes da McKinsey. Uma proposta eficaz no debate sobre estratégia de empresas, negócio, produto e serviços, mas que pode e deve ser usada em auto-facilitações de futurespectives.

McKINSEY – Three Horizons

A abordagem de Três Horizontes foi proposta pela McKinsey com base em sua atuação de consultoria apoiando a estratégia de empresas sobre como sustentar um crescimento de longo prazo (long-term growth). Algumas interpretações afirmam que o primeiro é status quo, o segundo é para inovação e o terceiro é de disrupção.

Um modelo para gestão estratégica de negócios que se propõe a gerenciar o desempenho atual e, ao mesmo tempo, maximizar as oportunidades futuras. Empresas devem equilibrar os investimentos nos três horizontes, enquanto perpassam do Horizonte Um para o Horizonte Três ao longo do tempo.

#1 – É o core business atual, então deve focar nos impulsionadores de lucro, maximizando o desempenho para capitalizar o valor que está sendo criado. A arte de incrementar valor ao modelo atual, subsidiará a transformação que queremos;

#2 – Quais são as oportunidades emergentes que devemos estar atentos, projetos ou iniciativas inovadoras que se mostram promissoras, mas requerem mais investimento para se tornarem lucrativas e sustentáveis com o tempo;

#3 – Quais são as ideias e oportunidades lucrativas futuras para o negócio, mesmo fora do core business atual. O objetivo aqui é acelerar o aprendizado para validar áreas para o aprendizado futuro que estabelecerá novos negócios.

3 horizontes – McKinsey – Jorge Horácio "Kotick" Audy
Imagem: https://www.consuunt.com/mckinseys-3-horizons/

Resignificando os 3 Horizontes da McKinsey

CARREIRA – Quem somos, onde estamos, onde queremos chegar e qual o caminho que estamos dispostos a trilhar para chegar lá. Os três horizontes é perfeito para discutirmos nossas carreiras, proporcionando uma visão realista e empírica de futuro, independente de qual seja nosso sonho, uma abordagem para planejá-lo e mantê-lo vivo. Conhecer e equilibrar proporcionalmente os três horizontes a cada passo é o caminho mais rápido a sermos o que queremos ser.

TIMES – A cada trabalho de team building, o uso desta abordagem é muito impactante: Quem somos, quem queremos ser, como queremos ser vistos, como fazemos para gradualmente sairmos do status atual para o desejado. Inicio com missão, visão de futuro, key results e no autoconhecimento sobre como agregamos valor hoje, o quanto podemos evoluir, potencial oculto, isso nos motiva a empenhar esforços na direção do futuro que queremos.

SOLUÇÕES – Produtos e serviços, tanto quanto empresas ou carreiras, possuem um status atual, um futuro possível e um caminho transitório para chegar lá. Sendo opção, inclusive, a completa transformação do que temos hoje para algo completamente novo. Para tanto, é preciso manter e incrementar sua visibilidade e geração de valor hoje, de forma que trabalhemos em segundo plano em um plano de transição que nos abrirá a possibilidade de chegar a um novo patamar.

Se percebermos esta proposta sob a óptica Lean Startup, é possível ver nela um conceito de desenvolvimento do zero … nos permitindo refletir, debater e materializar uma estratégia enxuta de modelagem, MVP, MMP e Releases. Trabalhando o passo em que estamos a luz dos próximos, em uma visão mutável de curto, médio e longo prazos.

A transition flow for companies under McKinsey's 3 horizon model by... |  Download Scientific Diagram
Imagem: https://www.researchgate.net/figure/A-transition-flow-for-companies

Práxis dos 3 horizontes

Não importando qual o plano, seja empresa, soluções, times ou profissionais, minha abordagem no debate para mapeamento dos três horizontes segue um padrão lógico e prático, a priori sempre evolutivo e gradual.

Sendo um primeiro planejamento, uma hipótese é termos uma dedicação de 80% ao horizonte UM, talvez 15% dedicado a começarmos a gerar as condições do horizonte DOIS, 5% em idear as possibilidades no horizonte TRÊS.

A medida que avançamos no tempo, a dedicação ao horizonte dois cresce, o horizonte um perde força e valor, o horizonte três amplia-se e começa a se delinear, até que o dois passa a ser um, o três o dois e novos três se descortinem.

Three horizons model
Imagem: https://www.shponline.co.uk/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s