0

Bom dia! 7 minutos podem fazer a diferença

Cada um de nós possui hábitos que realiza no início de cada dia. Uma xícara de café, uma navegada nas redes sociais, conversar rapidamente com os colegas, organizar sua mesa para o dia, verificar e-mails na caixa de entrada.

O editor da Inc.Com é John Brandon, que todos os dias dedica exatos 7 minutos para torna-lo mais proveitoso e instigante. É uma forma de energizar, resgatar inspirações, quer conscientes ou inconscientes. É um exercício pessoal, individual, mas nada impede que insights de interesse possam ser compartilhados, mas aí pode durar 9 ou 10 minutos ao invés dos 7 previstos, conforme abaixo:

Primeiro minuto – Desconecte-se de tudo, esvazie a mente, desligue-se. Não é um exercício trivial, mas você vai aprender a fazer com a prática. Têm praticantes de Yôga que demoram a aprender a esvaziar a mente para realmente se conectar com seu eu interior;

Segundo minuto – Inspire e expire profundamente, várias vezes, feche os olhos se preferir, mas tente não dispersar, concentre-se no seu diafragma, no ar entrando e saindo por sua traqueia, concentre-se nisso por um minuto. Não é para hiperventilar, apenas respirar profundamente;

Por quatro minutos – Agora vem uma parte legal, que pode ser tão surpreendente quanto previsível, mas sempre um bom exercício de autoconhecimento. Transcreva com uma caneta ou lápis tudo aquilo que está circulando pela sua mente, sem restrições. Podem ser preocupações, alegrias, prioridades, ideias, riscos, qualquer coisa;

Sétimo minuto – Feche o último minuto dos 7 totais analisando suas anotações, talvez perceba com o passar dos dias que nos primeiros dias você foi previsível e com a prática podem vir coisas às vezes do consciente e outras do inconsciente. Se nessa análise você pinçar coisas a fazer, entenda-as e as priorize para começar o dia eliminando aquilo que está martelando na sua cabeça. Às vezes sem nem perceber. É como uma laboral para o cérebro no início de cada dia. Pratique e dê tempo para perceber valor e aprender a fazer de forma mais relaxada e não no automático, vale a pena!

http://www.inc.com/john-brandon/this-7-minute-morning-routine-will-change-your-work-life.html

Mens sana in corpore sano!

Inspire-se e estabeleça um treino matinal de 7 minutos, que é uma técnica de treinamento com uma sequência de 12 movimentos, talvez seja uma opção transformá-lo em 14 e pronto. Você pode adotar um, outro, ambos ou nenhum, mas tem tudo a ver, ao acordar dedique 7 minutos com estes passos simples e variados. Ao chegar no trabalho, dedique 7 minutos a um rápido brainstorming e organização … experimente!

http://www.ecycle.com.br/component/content/article/67-dia-a-dia/3799-treino-fisico-de-sete-minutos-e-recomendado-por-cientistas-e-dispensa-equipamentos-veja-como-fazer.html

0

06/06 – TecnoTalks People Analytics

Uma noite com grandes nomes ligados ao RH do século XXI, temas sobre People Analytics, avaliação continuada, atração, desenvolvimento e retenção. Online de Boston Deli Matsuo, ex-diretor do Google e ex-VP de pessoas na RBS, fundador da Appus, e de SP o Lauro Madalosso, gerente de produtos também da Appus.

Aqui do parque teremos Daniel Kafruni da startup Elofy sediada no TecnoPUC falando sobre gestão de metas e OKR, contaremos também com o Fernando Gutheil para falar sobre People Analytics na Renner, fechando a noite com a Carine Pereira da SerMais,  que também é curadora do TEDx Feevale.

Uma noite sobre pessoas e organizações, exercitando o tema da noite, conectando e interligando pessoas, Na organização contamos também com o Marco Migliavacca, a Andreza Deza e a Jéssica Aaraújo, parceiros e TecnoTalkers de outros carnavais. Na platéia muitos companheiros de jornada, mas a maioria da galera era da área de RH.

Desta vez a rede suportou bem, impecável, só foi preciso reiniciar uma vez, mas abaixo está em dois vídeos a totalidade das três horas de eventos – Deli e Madalosso da Appus, Gutheil da Renner, Kafruni da Elofy e Carine da SerMais.

4

02/06 – Mais uma edição do Workshop Toolbox 360º

A ideia não era fazer dois workshops seguidos, mas tanta gente me pediu que acabei marcando esta nova edição, mas depois paro um tempo, pois quero fazer um de Team Building Games. Os dois tem a ver com TI em sua origem e matriz, mas trata de técnicas e jogos para qualquer equipe.

O valor de R$100 visa cobrir os custos dos kits contendo tabuleiro e baralho, além dos custos operacionais diretos e indiretos, a meta novamente é em torno de 25 pessoas, podendo variar para mais ou menos conforme a procura, o mínimo pelos custos é 15 e o máximo pelo local é 35.

Novamente no térreo do prédio Global do TecnoPUC, no Café Coworking, um espaço privilegiado em ambientes e acomodações, com uma parede que recebe bem 125 folhas A4 com técnicas e boas práticas de estratégia, inovação, modelagem, validação, planejamento, construção, aprendizado e carreira.

O tabuleiro é da segunda edição e o baralho possui 83 cartas, o jogo vem sendo utilizado por muitas empresas em gestão do conhecimento e como técnica de planejamento, objetivo essencial da técnica Toolbox Wall em suas variações. Garanto que vale muito a pena, se houver interesse, o link de inscrição é:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdIFtJYu4VadX5BlYZf66KzXVxTxChznoLONTDK0pCGGbsjNA/viewform?c=0&w=1

20180519_183037-333046822_1541455205963187_8310772150235561984_n

0

Rádio Piratini, programa #Inovação

A convite da Deborah Pilla Villela, na tarde do dia 09/05/18 fui ao centro para debater sobre #inovação na Rádio Piratini, no subsolo do palácio Piratini, sede do governo Gaúcho. Além de mim, também foram convidados o Diretor-Presidente da CORSAN Flávio Ferreira Presser e o empreendedor/investidor Cristiano Franco da POAtek.

Falamos sobre inovação em empresas, de capacidade absortiva, sobre grupos de investimento, aceleradoras e parques tecnológicos, sobre o que esperar de profissionais em um século de permanentes mudanças e desafios, não só tecnológicas, mas organizacionais e sociais.

É possível acessar todos os podcasts na página http://www.procergs.rs.gov.br/inovacao-podcasts. O nosso deve ser lançado provavelmente no dia 15/05/18, mas vale a pena dar uma olhada nos anteriores, duvido que ao dar uma olhada não encontre muitos de seus bruxos por lá.

É possível acessar, ouvir, baixar, o #Inovação é semanal, comandado pela vice-presidente da PROCERGS, Deborah Villela.

De quebra conheci o sub-solo do palácio de governo Gaúcho, no mesmo lugar onde a campanha da legalidade ganhou voz, que Brizola transmitia os ideais da legalidade, ou seja, naquele momento nós falando de inovação e capacidade absortiva éramos a resistência à zona de conforto, a procrastinação, ao comodismo.

0

Um Focus Group para degustação da Conexão Varejo

Uma tarde de experimentação e validação dos pressupostos da Conexão Varejo, uma iniciativa liderada pela colega Tatiana Ximenes com o propósito de gerar mais que eventos e conexões, mas propósito e sinergia em prol de objetivos comuns.

Uma programação de quatro horas que se dispôs a reproduzir em pequena escala uma variada gama de técnicas voltadas a integração, entropia-sinergia e o foco em valor prático, seguindo como base o duplo diamante do Design Thinking.

A inspiração para esta iniciativa é o resultado de anos de parcerias e experiências em uma das áreas de excelência da DBserver, o varejo é representado pelas grandes redes, mas se faz presente na vida das pessoas por milhões de pequenas lojas.

Com crise ou sem crise, nos alimentamos, nos vestimos, consumimos bens, nos divertimos, jogamos variadas modalidades, … o varejo está presente a cada momento de nossa vida, a cada dia desde o nosso café da manhã até irmos para a cama a noite.

 

1. Como todo experimento social e lúdico, nossa anfitriã deu as boas-vindas a todos e alinhou nossos objetivos, agenda, premissas e restrições para o dia, convocando todos a interagirem e se conectarem a cada passo.

2. Uma experiência que iniciou com um quebra-gelo bem lúdico para interação e empatia uns com os outros, fugindo de apresentações formais baseadas em currículo, mas em quem somos, no que acreditamos, em nossos sonhos.

3. Logo a seguir, apresentação das bases da Conexão Varejo, ilustrando através de uma representação infográfica com os princípios e principais pressupostos que nos dão sustentação e permitirão construir algo duradouro.

4. A primeira metade do experimento foi um debate sobre meios de interação, que fomentasse não só a comunicação, mas uma conexão continua e construtiva. A cada passo, muito debate através de técnicas lúdicas e colaborativas.

5. Um ingrediente biológico estava a disposição, essencial para uma tarde construtiva, com café, suco, sanduichinhos, brigadeiro no copo e muita energia extra para repôr a tensão e dissipação natural durante debates e consolidações.

6. Na segunda metade, já tendo experimentado momentos de integração e debates sobre o modelo proposto e sua exponenciação, chegou a vez de focar em geração de oportunidade e negócios de forma bastante ampla e auto-organizada.

7. Em diferentes técnicas, cada qual montou visões de si mesmo, quer como pessoa, profissional ou empresa, para na sequência estabelecermos rodadas de conversas 1:1, focando em pontos de contato e sinergia, gerando oportunidades.

8. O objetivo ao final foi atingido e muito bem avaliado pelos participantes, explicitamente não é uma abordagem de balcão para marketing ou reprodução de técnicas de comércio, mas ideação, inovação, a busca por novas alternativas em negócios.

Posso dizer com certeza que a tarde foi um sucesso, a validação de um MVP baseado em reunir pessoas de diferentes segmentos e skills com o mesmo objetivo de interagir e buscar novas opções para crescimento através da colaboração e coopetição.

Esta história está só começando, apenas um primeiro passo, mesmo sendo fruto e decorrência de uma longa caminhada com projetos e experiências. A mim, o prazer de ter sido convidado a participar deste momento como facilitador …

Em breve, próximos capítulos da Conexão Varejo!

0

Mais um Desafio Toolbox e ToolBox Wall

Um blog, um livro, um jogo de tabuleiro, uma técnica de gestão do conhecimento, a cada mês compartilho e dissemino um pouco mais estes conceitos e conteúdos. A pergunta é: Qual é a sua toolbox, a da sua equipe, da sua empresa, o que dominamos, experimentamos e desejamos.

São mais de 120 boas práticas compiladas a partir de seleções e vivências, crescente ano após ano, oriundas de diferentes frameworks, métodos, modelos, experimentos, envolvendo estratégia, ideação, modelagem, planejamento, definição, construção e aprendizado.

Desta vez foi na Quarta do Conhecimento da PROCERGS a convite da Luciana Hahn, oportunidade que tive a oportunidade de mais uma vez reencontrar e interagir com amigos, ex-colegas, parceiros de profissão e paixão pelo aprendizado e gestão do conhecimento.

Porque um acixa de ferramenta apenas com um martelo somente será útil frente a pregos, uma caixa de ferramenta cheia de opções inúteis será pesada e onerosa, nossa meta será sempre buscar o equilíbrio com ferramentas úteis e na medida, lembrando que não podemos parar no tempo, não serão melhores por serem antigas ou novas, mas porque geram resultados e valor.

Foi um papo rápido e partimos para o jogo Desafio Toolbox, formando várias equipes de 5 integrantes, um como mestre, com um desafio e cinco cartas aleatórias para cada um para debate e proposição das melhores cartas (técnicas) entre as 25 em jogo.

Após duas rodadas, dois desafios, inauguramos um grande Toolbox Wall em frente ao refeitório, um grid de uns sete ou oito metros, metade com técnicas e outra metade com tecnologia, convidando a todos a interagirem – colocando postits verdes, amarelos e laranjas:

  • Verde – Eu conheço e posso ajudar no entendimento ou execução desta técnica (carta);
  • Amarelo – Eu quero aprender ou preciso de ajuda para experimentar esta técnica (carta);
  • Laranja – Eu não recomendo (várias laranjas removem esta carta para uma quarentena).

A seguir fotos e vídeos desta experiência singular, com feedbacks e sugestões variadas nos dias seguintes como a do Jose Ignacio Jaeger Neto para uso de QRCode para acessar a página correspondente no blog e a colocação de um mural de feedbacks.

Tive um probleminha com meu notebook, mas sem nenhuma perda para a dinâmica, fiz um briefing do conceito por trás do jogo e da técnica e seguimos adiante.

Foi mais uma oportunidade de muita interação e aprendizado que esta disseminação de boas práticas me proporciona, compartilharei novos capítulos em breve.

[ ] e se ficar curioso, entra em contato o/

0

Um Sábado na Área 51 \o/

A instalação da Força Aérea dos Estados Unidos conhecida como Área 51 fica dentro da Área de Teste e Treinamento de Nevada. O objetivo principal da base é publicamente desconhecido; contudo, com base em evidências históricas, ela provavelmente apoia o desenvolvimento e teste de aeronaves experimentais e sistemas de armas. O intenso sigilo em torno da base a tornou tema frequente de teorias de conspiração e folclore envolvendo OVNIs. – wikipedia

Em Porto Alegre, RS, segunda sua página no Facebook, a área 51 nasceu do desejo de unir pessoas com uma visão de trabalho mais contemporânea, em um ambiente criativo e conectado com a natureza. Um espaço criativo com cerca de 200 pessoas e 30 empresas em iniciativas ligadas à comunicação, educação, empreendedorismo, entretenimento e tecnologia …

Lá na 51 eu conheci a galera da http://www.huia.com.br, startup lançada em 2012 pelos sócios-fundadores da W3haus com o objetivo de entregar soluções no ambiente digital para as empresas do grupo NonConformity e mercado de agências em geral. A produtora ganhou destaque com trabalhos como Causa Brasil, em parceria com W3haus e Seekr, que identificava manifestações de rua por meio de conversas publicadas nas redes sociais, e Huia Time Travel, solução que levava os participantes a uma viagem aos momentos mais marcantes da história da Internet na década de 90.

Foi um Sábado pegado, falando de Agile em todas as suas possibilidades, especialmente em projetos e sustentação, não só em, mas especialmente em desenvolvimento de projetos. Teve teoria, dinâmica, muita interação e por acaso também muita pizza. Foi um grande prazer conhecer e bater um papo com essa galera.