Que fim levaram os Startup Dojos?

A grande diferença entre as comunidades e eventos voluntários dos anos 2010 e os de agora é a espontaneidade. Durante oito anos aconteceram uma centena de noites de eventos TecnoTalks, cada um de forma espontânea, cada conteúdo, facilitadores e organizadores propunham uma temática singular, sem diretrizes ou relação com os anteriores.

Ao final de cada evento, um novo tema surgia de forma espontânea e um novo evento acontecia dali a algumas semanas. Neste emaranhado auto-organizado tivemos temas os mais diversos, da Jornada do Herói à oficina com Arduino, de Lean Startup à HRBP, … entre tantos, tínhamos anualmente alguns Startup Dojos.

STARTUP DOJOS

Os Startup Dojos tinham uma estrutura peculiar e previsível, mas fazíamos adições e alterações conforme se desenvolviam. Normalmente, abertura, separação em grupos de 5 a 7, lightning talk sobre Lean Canvas, personas e Value proposition, cada grupo fazia um brainstorming e desenhava um modelo de negócio no Lean Canvas (ou Business Model Canvas).

O objetivo era o exercício, a interação, muitos traziam suas ideias e as debatiam, outros estavam lá para exercitar sua criatividade e inovação com os diferentes canvas e com pessoas que não conhecia. O evento encerrava com um pitch de alguns minutos para cada grupo, seguido de perguntas e respostas, sugestões e críticas.

No TTalks-FACIN logo abaixo ao centro, foram dois turnos, porque logo após o Business Model Canvas desenhado, cada grupo seguiu o seu caminho: alguns foram para concepção e roadmap, outros para uma mini-inception, naquele dia reunimos 8 mentores com diferentes skills e que circulavam pelas duas salas apoiando, orientando e executando junto com os grupos.

EVENTOS DE DOJO

Dojo (*) são pequenos eventos ágeis destinados a promover um ambiente  de integração, aprendizado e inovação, sustentado por um clima de cooperação. Possui regras acordadas de forma a tornar o momento prazeroso e NÃO competitivo. O ideal é ter continuidade, com tempo pré-estabelecido à cada encontro, para colher resultados e não se tornar cansativo.

(*) DOJO (道場) – é o local onde se treinam artes marciais japonesas.

Há Coding Dojo, Startup Dojo, UX Dojo, Business Dojo, … Não são eventos só para especialistas, o interessante é termos diferentes níveis de conhecimento, pois é na união de diferentes bagagens e vivências sobre o tema escolhido é que obteremos o necessário volume de pontos e contra-pontos que resultarão em aprendizados novos, novas idéias:

  • Ambiente descontraído, divertido e sem pressão
  • Clima de inovação e empreendedorismo, fazer diferente
  • Dúvidas e erros fazem parte do processo
  • Impessoalidade, discussão no campo das idéias
  • Coragem de ouvir e falar, cada um ser aluno e professor
  • Total sentimento de colaboração e cooperação em equipe

(*) DOJO TIPO KATA (型) é um conjunto de movimentos de ataque e defesa, o objetivo é ajudar no desenvolvimento das aptidões psicológicas e físicas necessárias para o verdadeiro combate. Em startup, é repetir até internalizar o pensamento Lean Startup, inovador, criativo e empreendedor.

Saudades dos Startup Dojos dos anos 2010!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s