Adotar Scrum a 110 ou 220V

Com 8 equipes, totalizando mais de 70 pessoas, será que é melhor realizar a mudança de método para agilidade de forma ortodoxa ou inovadora ?

Qual é a orientação “ortodoxa” ?

Ao participarmos do curso de Scrum, a recomendação era a de selecionar uma equipe para fazer um “piloto”, aquela com características que melhor se adaptaria a mudança de waterfall para Scrum, para então ir fazendo rollout para outra e depois outra equipe, até estarmos com toda a unidade já praticando corretamente agilidade.

No curso e na internet há farta recomendação para que não tentassemos fazer uma mudança em bloco, é para ser gradual, na medida que é melhor  focar em uma equipe (7 +/- 2 pessoas) e usá-la como exemplo, com resultados práticos seria mais fácil e teria menos resistências ao ampliar para as demais.

Assim, haviam duas sugestões “acadêmicas”, enfatisando aqui que ambas não atendiam nossa intenção de uma ágil adoção ágil, uma 3ª opção seria criada a partir da nossa convicção de que seria possível mudarmos todos juntos:

1ª opção. Iniciar com uma equipe piloto, aumentá-la, para depois dividir em 2 equipes que iriam crescer aos poucos, depois se dividir e assim por diante.
2ª opção. Mais rápida, também com piloto, mas dividindo-a formando 7 novas equipes. Cada equipe nova com uma pessoa do time piloto e mais 6 pessoas.

Qual era nossa exata posição ?

Nos últimos anos, já vinhamos de mais de uma tentativa em ScrumBut, na verdade, tenho para mim a certeza de que nunca entendemos direito o que era ágil ou não, um quadro na parece, postits e reuniões rápidas em pé pareciam agilidade, mas não funcionavam direito.

No início de 2011 a área de produtos digitais do Grupo RBS já contava com uma grande revolução em seus valores e contavamos com dois gerentes – Marco Migliavacca e Luiz Claudio Parzianello – que de diferentes formas incentivaram o caminho e proveram o treinamento e orientação necessárias para a execução.

“Inovar”, o que decidimos fazer ?

Em Julho de 2011, na volta do Agile Brasil em Fortaleza, eu e a Cintia Lima, fizemos um pacto, quebrariamos em iterações a replicação do conhecimento adquirido, enfatisando os pontos fortes e os riscos, buscando desmistificar as tentativas realizadas em anos anteriores, apontando o porque falhamos – a chave não é o processo, é o modelo-mental das pessoas envolvidas.

Quebramos em 3 (tres) módulos de 4 (quatro) horas cada um, seguidas de couching e acompanhamento, distribuidos em tres meses, deixando claro os objetivos de valor, na ordem que acreditavamos ser a mais produtiva:

1º. Julho – Manifesto ágil – Um mês inteiro discutindo os 12 princípios do manifesto, focando o aspecto comportamental, a atitude desejada, o “time”;
2º. Agosto – Gestão Visual – Um mês com foco em papéis e gestão visual, nos tres pilares do Scrum, colocando em prática a retrospectiva, quadro e dailys;
3º. Setembro – Timeboxes – Finalmente Scrum, o ciclo completo, timeboxes, artefatos e regras. Assim, após 2 (dois) meses, introduzimos todo o método.

Próximo passo ? O Ecossistema !

A partir de Outubro, iniciaram-se os treinamentos de áreas de negócios, equipes de backoffice, redação, comercial, opec, … começaram a ter uma introdução de 3 horas e 30 minutos, apresentando não só o método que adotávamos, como a importância do entendimento e adoção também por eles.

Nas equipes de negócios e backoffice da empresa, aos poucos, fomos assistindo o começo de reuniões de retrospectiva, planejamento mensal, reuniões diárias e quadros de tarefas ou de calendário, mas principalmente o entendimento de conceitos ágeis, não só do Scrum, mas também do Lean, sobre pertencimento, espírito de equipe, desperdício, valor, sustentabilidade, repetitividade, pivot, …

Resultados práticos

Escolhemos um caminho mais pragmático e difícil, temos muito pela frente, já fechamos 1 ano desde a adoção formal após o Agile Brasil de Julho de 2011, cometemos e cometeremos erros, mas temos a certeza de que avançamos e que não tem volta, é unânime que estamos melhores que no passado, mas em cada Equipe e Sprint é um grande desafio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s