DDDM – Data Driven Decision Management – cultura, gestão, execução

Esta semana facilitei um papo sobre Data Science a convite, onde foi co-criado um plano de ação para 2021 de uma área dedicada a este tema. Por casualidade, um cliente pediu uma reunião para falar de Data Driven Thinking e assim que terminamos fui dar uma navegada … Curti: BI, DM, DS, IA, ML, …

Encontrei um artigo interessante na MITSloan Management Review, mais que isso, na HBR, BCG, McKinsey, textos variados sob diferentes siglas e designações para Data Driven Culture, Business, Management, Marketing, Strategy, Services, … também Data Driven Thinking ou Mindset.

Ao invés de ganhar força e destaque como área de atuação singular, vemos BI, DM, DS, IA, ML e outros campos passarem a ser ferramenta de trabalho em todas as áreas de conhecimento e atuação, no uso de transformação e qualificação de dados para apoio a decisão.

O PARADOXO DA TOMADA DE DECISÃO ORIENTADA A DADOS

O uso de ciência de dados não diminui o poder ou habilidade de um tomador de decisões, mas garante que independente de quem seja, tenha informações e indicações suficientes para uma decisão balizada por dados devidamente analisados, agrupados, cruzados, projetados em seu histórico e tendências.

Uma orientação a dados no apoio a decisão reduz um viés pessoal, de domínio a visão, empoderando decisões balizadas em dados, análises e predições. Um desafio onde percebemos as áreas de ciência de dados, inteligência artificial, aprendizado de máquina a serviço da análise comportamental.

Um estudo da McKinsey debruça-se em questões de cultura, comportamento, influências positivas ou negativas no processo decisório. O quanto o estudo aponta os benefícios da ciência de dados mitigar alguns vieses indesejados no processo decisório – https://www.mckinsey.com/business-functions/strategy-and-corporate-finance/our-insights/the-case-for-behavioral-strategy

INCREMENTANDO RESULTADOS COM O INVISÍVEL

O uso de big data, data analytics, machine learning, data science, não substituem os até então unipresentes relatórios gerenciais, mas propõem novas perspectivas sobre dados que vistos sob um prisma mais amplo, holístico, mostram padrões e projeções até então inexistentes.

Quanto maior a organização, mais torna-se vital ou mortal a opção de uso ou negação do investimento em uma cultura, gestão e tecnologia aplicada a dados. Lembrando que inevitavelmente teremos dezenas de soluções e bases de dados a serem tratados (transformados) para processamento.

Como sempre, assuntos estratégicos aos negócios do século XXI, sempre estarão presentes na Harvard Business Review (HBR). Em um estudo já antigo, do início desta década, demonstrava que o uso aplicado de big data e analytics trazem incremento de até 6% em produtividade e lucratividade – https://hbr.org/2012/10/making-advanced-analytics-work-for-you

BIG DATA E ANALYTICS

Nos anos 90 e 2000, uma abordagem atrelada a Business Intelligence começava a chamar a atenção e diferentes soluções, processos e ferramentas se firmavam. Dentre eles a mineração de dados buscava determinar padrões, históricos e projeções, a partir do cruzamento de grandes volumes de dados.

Independente de quem seja o tomador de decisões, estas ferramentas tratavam, analisavam e faziam diagnósticos baseados no comportamento dos negócios, clientes e profissionais envolvidos em processos, produtos e serviços, seus custos e receitas.

Aos poucos, Big Data e Analytics tornaram-se pilares da indústria 4.0, como no estudo feito pelo BCG – Boston Consulting Group – em 2019, para o apoio a decisão com análise de dados em tempo real. O artigo tem o nome de “Futuro do crescimento e produtividade na indústria 4.0 – https://www.bcg.com/pt-br/publications/2015/engineered_products_project_business_industry_4_future_productivity_growth_manufacturing_industries

CONCLUSÃO

Vale a pena mergulhar mais em métodos, processos, modelos de maturidade, não importa se sob a óptica de estatística, ciência de dados, inteligência de mercado, pois qualquer delas terá o desafio de mapear, tratar, consolidar, analisar e projetar dados, gerando informações e cenários a partir deles.

Vou compartilhar meu avanço neste estudo nos próximos dias o/

Outros posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s