UX Dojo, criei em 2012 um formato para inovação, hoje uso muito em concepção

Inicialmente para ideação, criatividade e inovação para propôr mudanças em soluções existentes, mas acabei experimentando e mostrou-se muito útil antes e após uma inception, também o utilizo em oficinas de design thinking. Em algumas horas e muita colaboração, o resultado é incrível;

1. Por nos basearmos em grupos multi-disciplinares, contando com variados perfis do negócio e técnicos, a linguagem ubiqua que tanto desejamos estabelece-se rapidamente de forma orgânica, ao providenciarmos isso antes ou logo depois de uma inception, o resultado e aceleração é o mesmo que pôr nitro no tanque.

2. Ao usar explicitamente o conceito de timeboxe, é uma aula de adequação, ilações a MVP, em que o bom é inimigo do ótimo. Partirmos de um desafio e um ToDoList bastante flexível para tudo o que está impedindo a evolução, as vezes algo a ser providenciado adiante, um lembrete e também parking lot.;

3. Como o conceito de pretotyping, iniciamos uma layer geral de alto nível de abstração, vamos mergulhando a medida que atingimos uma visão macro satisfatória, então uma nova layer mais inetrmediária, para só se houver tempo, discutir um tanto de características, evitando sempre entrar em detalhes;

4. Preparação, isso também é uma aula, “jamais iniciamos com uma parede em branco” é meu bordão, antecipe-se e já inicie o material, estabeleça alguns padrões, isso gera uma aceleração e potencializa os resultados em níveis exponenciais … não queremo ficar discutindo do zero o básico …

A imagem acima é o resultado de uma uma dinâmica de três horas, alinhamento inicial e briefing prévios, como setup eu deixei já proposto algumas telas já discutidas e previstas em uma discussão anterior, assim já estabeleci alguns elementos, como a moldura do celular, alguns ícones e estruturação.

Desta forma, os participantes puderam, no tempo disponível, acelerar o entendimento da dinâmica, concordar ou não com a formatação e elementos gráficos, validar as features já desenhadas e criar todas as faltantes. Ainda teve tempo para pensarem em pelo menos 3 features novas de bom valor agregado.

Em um UX DOJO não temos a pretenção de detalhamento, menos ainda discutir se faz parte ou não do MVP, de um eventual MMP ou Release. Mas na prática, é um exercício que oferece uma boa aceleração do entendimento médio de todos sobre a solução que estamos prototipando.

O MIro possui uma biblioteca de imagens para a construção de wireframes, uma boa variedade para dispositivos, computadores, telas e elementos de tela. Mesmo alguém sem conhecimento nenhum (proposta em um UX Dojo) é convidar pessoas de negócio e stakeholders,o que agrega muia empatia e entendimento.

Alguns posts mais antigos sobre este tema:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s