Quatro dicas em cada timebox Scrum

Fazer um curso, certificar-se, contratar um consultor, tudo isso é muito bom, mas corresponde a 25% do esforço, 75% e o segredo do sucesso esta na prática e no aprendizado que advém dela. Nunca nenhum agilista de verdade deve ter dito que seria fácil, o que dizemos é que é trabalho duro, envolve gente, com todas as suas idiossincrasias.

bicicleta31

Ser ágil envolve princípios, além do trabalho, mais que timeboxes e artefatos, é difícil alguém ser colaborativo, transparente e ágil no trabalho se isso não é verdade fora dele, tem tudo para explodir. Nos ensinaram que aparências são importantes e agora nos dizem que o valor é o que estou sentindo … Esse é o verdadeiro desafio!

A seguir pontuo quatro tópicos em cada momento ou oportunidade no ciclo de delivery, nos aspecto metodológicos, interpessoais e atitude, posto que ai estão os maiores riscos para o sucesso. O objetivo não é esgotar, mas irmos mergulhando em camadas da “agilidade”, um pouco mais a cada post:

Discovery (leia um post explicativo)

01. Bom discovery é premissa para o sucesso das Sprints
02. Envolver o usuário, brainstorming, consultas, participação, envolvimento
03. O PO conta com UX, SEO, SQA, mas deve usar referências técnicas no time
04. Iniciar um Sprint cheio de dúvidas e “a definir”, gera frustração e riscos
sprint-0

Planning (leia um post explicativo)
01. Iniciar com visão do RoadMap, objetivo da Release e Sprint, velocidade
02. Relembre as melhorias e decisões trabalhadas na última retrospectiva
03. Use as paredes, mantenha DoD e tudo que foi dito e decidido bem visível
04. Após estimar as US, alinhe Pair, P&D, eventos e grooming
planning

Daily (leia um post explicativo)
01. Foco total no atingimento do objetivo da Sprint (riscos e oportunidades)
02. Assertividade, cada um deve preparar-se: o que foi, será, rolos e boas
03. O que falar ou não? Um resumo daquilo que é relevante para a Sprint
04. Após 3 dailys sem decisões, risco, oportunidade, olhe embaixo do tapete!
daily

Quadro (leia um post explicativo) – não é timeboxe, mas merece estar aqui:
01. Deve claramente refletir o dia-a-dia da Sprint e apontar suas tendências
02. É um reflexo da organização, comprometimento e engajamento do time
03. Se está defasado, atenção, não entenderam o valor do kanban nem daily
04. Quadros, linhas, colunas, PostIts, … a cada Sprint, tentem melhorar
ScrumBoard

Review (leia um post ilustrativo)
01. Time Scrum (e Review) não tem dono, evite “ser a estrela da festa”
02. Se principais interessados não estão presentes, é só “mais uma reunião”
03. Deve estar claro e acordado o roteiro e responsabilidade de cada um
04. Cada integrante deve preparar-se, review gera impressões e vínculos
review

Retrospectiva (leia um post explicativo)
01. O valor é o de melhoria contínua – processo, profissional e pessoal
02. A programação deve estar sempre alinhada com o momento do time
03. Evitar choradeira e resmungação, o prisma é na solução ou melhoria
04. A principal motivação é ter orgulho do que e com quem se faz
retrospectiva

Gestão do Tempo (também não é timebox)
Não acredito em transparência sem gestão do tempo, sem que cada um procure entender-se, auto-conhecer-se, saber onde esta indo o seu tempo, qual é a sua verdadeira “velocidade” … há informações que se perdem ou omitimos de nós mesmos, que ajudariam muito nos objetivos de Sprint, Release e Projeto. Sem isso, a melhoria é lenta, sem saber as causas, usaremos premissas erradas.

Muito cuidado com quem acha que sabe tudo, que JÁ é um grande agilista, que o problema sempre esta nos outros, pois a arrogância é quase a antítese do que a agilidade prega. Se me vanglorio demais, reclamo demais, justifico em desculpas para tudo, Ok, com certeza acharás quem te valorize na empresa, vais subir na vida, mas, e o time? e o coletivo? esse sucesso e ambiguidade tem um custo.
LADONEGRODAFORÇA

Finalmente, repito que não é bala de prata, não é a derradeira fronteira, Scrum é indicado para quando a cultura organizacional privilegia seus princípios e há motivo e espaço para tentar fazer diferente. Se voce pratica e este post lhe deixou dúvidas, posta ai um comentário que dentro do possível responderei ou farei um post aprofundando o assunto.

3 comentários sobre “Quatro dicas em cada timebox Scrum

  1. Excelente post! Principalmente onde fala sobre a gestão do tempo! A importância dos membros do time saber a “velocidade” de cada um. É sempre um desafio termos essas informações que ajudariam e muito a nos conhecermos e sermos mais assertivos em nossas Sprints.

    • Valeu! Pois é, a dificuldade em sugerir instrumentos desta natureza é porque imediatamente há uma fuga em massa para o conforto da desculpa de que “gestão do tempo é controle, e controle não é ágil”. O que devemos entender é que a ausência de controle existe porque a agilidade pressupõe que NÓS MESMOS nos auto-organizaremos 😦

  2. Pingback: Um ano e meio de blog – Obrigado galera! | Jorge Horácio "Kotick" Audy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s