Uma Lightning Talk de 20″ sobre ToolBox 360°

Um resumão da minha Lightning Talk do dia 18/07 no evento do GUAN no prédio 50 da Faculdade de Administração da PUCRS, pareando durante a noite com a Mayra Rodrigues, Ana Hermann e Abílio Parada.

Há algum tempo assumi o título do livro do Dado Schneider, “O mundo mudou … bem da minha vez!” como uma forma enfática de chamar a atenção para o fato de que o mundo mudou e está exigindo e valorizando um novo profissional:

1. Inicio rapidamente relembrando do porque projetos são complexos, não só pela tecnologia, mas pela questão da interação humana, historicamente gerando estatísticas de altas taxas de insucesso e desvio;

2. Valorizo o profissionais de perfil T, com profundidade naquilo que o habilita a ser contratado e trabalhar, mas com amplitude horizontal em conhecimentos e habilidades que permitam agregar valor além do mínimo exigido;

3. Relembro os princípios Lean, baseados em eliminação de todos os tipos de desperdícios, potencializar a interação humana, com foco em valor, com ciclos iterativo-incrementais, MVP e excelência ;

trilha 1

4. Enfatizo o quanto a gestão visual colaborativa e o uso de mapas mentais nos diferenciam como profissionais de alta performance, otimizando o tempo e resultados, compartilhando a construção de um único entendimento;

5 e 6. O valor da modelagem de negócios, mas também o termo de abertura de projeto, explicitando o mapa de partes interessada, premissas, riscos e restrições, entre outras informações que geram o substrato para o planejamento e execução;

trilha 2

7. Importante lembrar os motivos pelos quais o método SCRUM é mundialmente o mais utilizado para o gerenciamento de projetos, usando sprints em ciclos de rápido feedback e gestão visual através de quadros de planejamento e execução;

8 e 9. O planejamento ágil de projetos baseado em MVP, Releases e sprints através das técnicas de User Story Mapping e Direto ao Ponto, ambas sob os mesmos princípios, encerrando com um planejamento claro, mas de alto nível;

trilha 3

10, 11 e 12. Apresentei mais de dez quadros de planejamento de release, caracterizei-os e valorizei seus aspectos no tocante a termos uma baseline que oriente nossas inspeções e adaptações de forma consciente e objetiva;

trilha 4

13. Finalmente, destacar o quanto cada reunião deve ter um 5W2H, precedida de uma pauta, alinhamento de expectativas e objetivo, de forma a sempre atingir os resultados esperados, permitindo antecipar desvios, riscos e oportunidades;

14. Lembrando que as boas práticas sugeridas e disponíveis podem e devem ser usadas não só em projetos de software, mas para qualquer tipo de projeto, como o exemplo do planejamento de um restaurante sob pastas de um plano de negócios.

trilha 5

15. Toolbox 360° é muito mais que um livro, vai além, é uma proposta de mindset que nos mantenha aprendendo novas técnicas, posto que a responsabilidade de fazê-lo é de todos nós, ampliando a haste horizontal de nosso perfil T.

Sempre é um privilégio compartilhar princípios e valores, mais que técnicas e ferramentas, pois o segredo está na atitude, habilidades e comportamentos, depois o conhecimento, que pode ser adquirido e ampliado quando nos empenhamos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s