Se for só um bom negócio, ajuste e melhore!

Assim como métodos ágeis, o Coaching e o Design Thinking também estão na moda. Temos que ter muita paciência, porque qualquer vivente que faz um curso e se certifica vira  especialista … e esses são os melhores, porque tem outros que nem fazem o curso, viram especialistas após um artigo ou vídeo no Youtube.

Esta constatação não abona nem desabona, é apenas uma constatação. Tem cada vez mais especialistas em métodos e técnicas que nunca praticaram e sobre as quais a única experiência foi um curso ou workshop na semana anterior … que instantaneamente os habilitaram a serem instrutores, consultores ou coach.

O Lord Beckett tem razão, muitas coisas são apenas um bom negócio, chama-se lei da oferta e da procura, se tem quem pague, aparece quem forneça, mesmo sem experiência ou qualidade. E quanto mais pueril e mágico, mais chama a atenção, porque muitos querem exatamente isso, querem tudo magicamente.

um-bom-negocio

Tem muito agilista que decorou o que está nos livros e artigos, sabe o que é uma inception, daily, review, retrô, etc, mas o problema é que nos livros tem teoria e abstrações, como no Scrum Guide, que é um FRAMEWORK, não uma receita de bolo. Na prática da vida, a teoria muda, se adapta, na prática a teoria é outra!

Não chega a ser um problema, porque o mais importante é tomar a decisão de abrir a porta, de mudar, isto nos leva ao primeiro e mais importante passo da agilidade e Design Thinking. O  passo mais importante é sair da inércia, depois é focar em gerar resultados, construir algo de bom, melhorando a cada passo.

Lembremos sempre do que disse Juan Bernabó, keynote do Agile Brazil 2016: Mesmo começando errado, espera-se que as retrospectivas façam o seu trabalho! Ainda mais relevante é o que disse o Bilbo Bolseiro: “Você pisa na Estrada, e, se não controlar seus pés, não há como saber até onde você pode ser levado …” \o/

Dito isto, por linhas tortas, mesmo começando enviesado, pelo menos estão iniciando, o risco em apoiar-se na pessoa errada é tentar errado e abandonar antes de aprender o suficiente para se beneficiar, melhorar e perpetuar. Mas, salvo quem abandona antes de entender, quem começa já está no caminho.

Para contrabalançar isto, tem tanto evento bacana, tem tantas oportunidades em grupos de usuários e comunidades de prática, 99% gratuitos e construtivos, que fica mais difícil de errar grosseiramente, cometer pequenos erros é normal, mas os maiores são fáceis de se antecipar quando não estamos sozinhos.

Tenha cuidado, mas não tenha medo, o segredo é ser ágil na agilidade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s