How Might We …? Em uma frase, qual é o nosso desafio de design

Uma das forças motrizes da assertividade humana é questionar o que sabemos, deixar claro o que queremos fazer diferente, este simples ato continuado tem o poder de nos impulsionar além de nossa zona de conforto. A arte de nos colocarmos em cheque, na busca pelo desconhecido.

  • Se não fazem – Como podemos fazer?
  • Se fazemos um pouco – Como podemos fazer mais?
  • Se fazemos de um jeito – Como podemos fazer diferente?
  • Se fazemos bem – Como podemos ir além?

Uma regra é não se apegar ao seu HMW, a expectativa é evoluir, melhorar, na medida em que evoluímos em entrevistas exploratórias, unpacks delas, point of view, personas, jornadas, … pode ser que desde o início tenhamos isso claro, mas com ou sem pivot, iremos refinando, melhorando, deixando-o cada vez mais assertivo, pois é por si uma peça importante como Norte do trabalho.

O HMW, chamado por muitos de DESAFIO DE DESIGN, é equivalente ao TEMA DE PESQUISA de um estudo científico, ele deve ser assertivo em seu questionamento, não pode ser amplo demais que não indique a que venho, mas não pode ser específico demais para já ter a resposta.

Na analogia com um TEMA DE PESQUISA, ele é uma apresentação clara do que se propõe, certo de que mais adiante teremos os objetivos gerais e específicos. O nosso DESAFIO DE DESIGN tem que deixar claro a nosso dilema, certos de que teremos depois técnicas para resolução ou resposta.

No início do duplo diamante de DT, uma explosão de questionamentos, tente distribuir postits e canetões, proponha um desafio, estabeleça uma discussão, enquanto cada um anota questionamentos propositivos, sem pré-conceitos, sem filtros, colocando tudo em cheque?

A técnica nos induz a iniciar sempre nos questionando ao invés de ter tantas certezas, termos mais dúvidas abertas, menos filtros auto-impostos. Uma técnica Google para gerar o maior número de questionamentos sobre como podemos fazer melhor e inovar, mudar, resolver, aproveitar.

O uso de uma Matriz CSD pode ser útil previamente, queremos que nossa pergunta seja uma co-criação em comum acordo originada naquilo que todos já sabemos ou queremos saber sobre o mesmo. Outra opção é um debate usando 5W2H – O que, Porque, Como, Quando, Qual, Quem, Quanto, Quando – Para então buscar neste contexto o nosso real DESAFIO HMW a responder.

REFERÊNCIAS GERAIS E ESPECÍFICAS

Na página da DesignSprintKit da Google, eles sugerem que tenhamos sempre um bloco de postits e um canetão a mão, pois ao assistirmos uma preleção, palestra, debate, especialmente quando o “momento” em questão tiver o objetivo de ideação ou proposição de soluções e mudanças – https://designsprintkit.withgoogle.com/methods/understand/hmw-directions/

O slideshare abaixo é de 20/01/17, Borrys Hasian, especialista Google UX/UI, que explica um Design Sprint de apenas 3 dias ao invés de 5, aponta o desafio na forma de HMW como um passo inicial essencial. A apresentação dele possui 113 páginas e é muito elucidativa – https://www.slideshare.net/borryshasian/solving-design-and-business-problems-in-3-days-with-design-sprint-by-borrys-hasian-from-circle-ux

Quanto ao Design Sprint de 5 ou 3 dias, tenho um post bem completo apresentando seu histórico, premissas e orientações, também com sugestão de pesquisa em links dos autores, em especial do Knapp – https://jorgeaudy.com/2020/09/16/knapp-e-o-design-sprint-1-0-e-2-0/

Até mesmo para nos questionar é preciso ver além da caixa, na Teoria da Absorção, base daquilo que chamamos de Capacidade Absortiva, se aprendermos não só sobre o que sabemos, mas diversificarmos nossos conhecimentos, é uma forma de gerar sinapses inesperadas, daquilo que chamamos de criatividade, inovação, inventividade.

Capacidade Absortiva é a medida do quanto podemos ser inovadores e empreendedores no nosso cotidiano, empreendendo novas formas de fazer, inovando nossa rotina com criatividade, redesenhando processos, experimentando, aprendendo, melhorando.

1 comentário

  1. Post Sensacional, Jorge.
    São as perguntas, os questionamentos que movem o mundo e fazem as pessoas inovarem e aprenderem com seus erros e se transformarem.
    Reflexão, Questionamento e Transformação sao os alicerces para a evolução !

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s