Inicie questionando tudo, inclusive as certezas – How Might We?

Uma das forças motrizes da inventividade humana é questionar o que sabemos, como fazer diferente, este simples ato continuado tem o poder de nos impulsionar além de nossa zona de conforto. A arte de nos colocarmos em cheque, na busca pelo até então desconhecido.

  • Se fazemos um tanto – Como podemos fazer mais?
  • Se fazemos algo – Como podemos fazer diferente?
  • Se vamos até um ponto – Como podemos ir além?

 

No início do duplo diamante de DT, uma explosão de questionamentos- tente distribuir postits e canetões, proponha um desafio, estabeleça uma discussão, enquanto cada um anota questionamentos propositivos, sem pré-conceitos, sem filtros, colocando tudo em cheque?

  • Como nós podemos construir com mais qualidade
  • Como nós podemos envolver melhor o cliente?
  • Como nós podemos fazer mais com menos?
  • Como nós podemos confirmar esta informação?
  • Como nós podemos garantir mais valor?
  • Como nós podemos ser mais pró-ativos?
  • Como nós podemos ter retrospectivas + efetivas?

A técnica nos induz a iniciar sempre nos questionando ao invés de ter tantas certezas, termos mais dúvidas abertas, menos filtros auto-impostos. Uma técnica Google para gerar o maior número de questionamentos sobre como podemos fazer melhor e inovar, mudar, resolver, aproveitar.

Na página da DesignSprintKit da Google, eles sugerem que tenhamos sempre um bloco de postits e um canetão a mão, pois ao assistirmos uma preleção, palestra, debate, especialmente quando o “momento” em questão tiver o objetivo de ideação ou proposição de soluções e mudanças.

https://designsprintkit.withgoogle.com/methods/understand/hmw-directions/

O slideshare abaixo é de 20/01/17, Borrys Hasian, especialista Google UX/UI, que propõe um Design Sprint de apenas 3 dias. Porque não?

Até mesmo para nos questionar é preciso ver além da caixa, na Teoria da Absorção, base daquilo que chamamos de Capacidade Absortiva, se aprendermos não só sobre o que sabemos, mas diversificarmos nossos conhecimentos, é uma forma de gerar sinapses inesperadas, daquilo que chamamos de criatividade, inovação, inventividade.

Capacidade Absortiva é a medida do quanto podemos ser inovadores e empreendedores no nosso cotidiano, empreendendo novas formas de fazer, inovando nossa rotina com criatividade, redesenhando processos, experimentando, aprendendo, melhorando.

Uma abordagem semelhante ao famoso 5W2H, quando em um braisntorming levantamos todas as perguntas possíveis – O que, Porque, Como, Quando, Qual, Quem, Quanto, Quando – para então buscar respostas ou ações para buscar as respostas.

Também na linha da Matriz CSD, onde dispomos em um quadro nossas aparentes certezas, tanto quanto dúvidas e suposições, uma forma de mapear o que sabemos e o que não sabemos, tentando estabelecer e priorizar os próximos passos, as próximas respostas.

2 comentários sobre “Inicie questionando tudo, inclusive as certezas – How Might We?

  1. Post Sensacional, Jorge.
    São as perguntas, os questionamentos que movem o mundo e fazem as pessoas inovarem e aprenderem com seus erros e se transformarem.
    Reflexão, Questionamento e Transformação sao os alicerces para a evolução !

  2. Pingback: Que tal usar uma storytelling e HMW em sua retrô? | Jorge Horácio "Kotick" Audy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s