Organizar workshops é muito mais que burocracia

As preliminares, pensar em como desenvolver, bolar um fundo de cena fofo, ter carinho por cada detalhe de forma que ele fale por si. Para um workshop de um dia, é muito prazeroso dedicar-se o dobro para sua preparação, organização, holisticamente (todo e partes). O material e seus kits, o fundo de cena, as dinâmicas, até mesmo um coffee que indique sustentabilidade, saúde, sabor e sinergia.

Aprendizado experiencial – Quem vê o jogo, o cosplay, os kits e o coffee, quem vê as fotos dos workshops pode ter a enganosa impressão de que é muita diversão e descontração, mas na verdade eu garanto que tudo isso é exatamente para compensar um volume de informação e compartilhamento em 360° que seria pesado demais para reter a atenção por tantas horas corridas.

Fundo de Cena – As mesas, a apresentação e as paredes trabalham em conjunto para formar um sutil fundo de cena, no passado recente era o Darth Vader no Banco Intergaláctico, o Pikachú na Pokedéx 360°, com frequência o Super Mario para falar de Toolbox e agora o meu predileto Scrum Prêt à Porter. Tornar um dia com denso conteúdo e processsamento em algo o mais leve possível é a meta!

Variado e interessante – Todos os workshops oferecem uma alternância entre conceitos, debates e práticas. O Toolbox 360° inicia com o jogo autoral Desafio Toolbox 360°, debates e exercícios sobre quatro disciplinas – pessoas, equipe, líderança e conexões – depois vem a técnica autoral de Toolbox Wall, fechando com as demais seis disciplinas pragmáticas – estratégia, modelagem, validação, planejamento, engenharia e desafios.

As 10 disciplinas organizacionais – São uma proposta conceitual baseada em muitos aprendizados, logo, também pragmática. Os propus no transcorrer de diferentes workshops Toolbox com o objetivo de estabelecer disciplinas onde métodos, técnicas e boas práticas possam ser percebidas e agrupadas.

Toolbox Wall – O mural foi proposto como uma técnica ativa e interativa de gestão do conhecimento, não é só um mural, tem vida, de forma que tenha gente se dispondo ou buscando ajuda para aprender, ensinar e crescer enquanto profissionais, times e organizações. Empresas que vivem conflitos entre a teoria e a prática ágil tem grandes dificuldades em dedicar tempo à fundamentos do Art Of Hosting, o mural pode ajudar a mudar isso.

Scrum Prêt a Porter é a nova versão de um curso 100% pragmático e vicariante, muito além do Scrum Guide porque reflete 10 anos de Scrum com muitas experiências, tentativas, aprendizados, erros e acertos que consolidaram uma lista de técnicas e boas práticas que ajudarão nos primeiros passos, reciclagem ou refletir sobre uma desejada e esperada melhoria contínua.

Os workshops de Lisboa serão pela Scopphu – https://scopphu.com/,  empresa de treinamento e consultoria ágil européia onde o Magno e o Pimentel também ministram seus cursos. Lá está também o amigo e velho conhecido do ecossistema TecnoPUC nos anos 2013 a 2017 – Diego Maffazzioli, hoje consultor e instrutor pela empresa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s