QE – A regra do silêncio incômodo

Profissionalmente aprendemos a ter que ter as respostas na ponta da língua, ao ler uma reportagem sobre “silêncio incômodo”, alguma coisa iluminou-se em minha cabeça. Um incômodo que sempre me acompanhava, agora tem uma teoria para citar, porque as pessoas querem respostas como se tudo fossem batatas, como se tudo já estivesse escrito.

Há tantas questões sobre mediadores, moderadores, variantes, mas muitas vezes as pessoas querem batatas: 2 Kg por favor! Não importa se estou falando de metodologias, técnicas, boas práticas, ferramentas, … Sempre será preciso responder perguntas, debater, pensar antes, refletir. Afinal, não é um duelo no velho oeste.

REGRA DO SILÊNCIO INCÔMODO

“Quando você é confrontado com alguma pergunta desafiadora, em vez de responder imediatamente, deve fazer uma pausa e pensar profundamente em como quer responder. E por que é incômodo? Porque a pausa pode ser de 10 segundos, 20 ou até mais tempo, deixando o interlocutor desconcertado, caso não esteja acostumado a esse tipo de interação.”

Ao procurar pelo termo “Regra do silêncio Incômodo” no Google, encontraremos diferentes matérias falando sobre Steve Jobs e Tim Cook da Apple, além de Jeff Bezos da Amazon. Dar-se o tempo necessário para pensar, refletir e responder da melhor forma pode ajudar a:

  • Traçar diferentes cenários
  • Silenciar o mundo externo
  • Exercitar seu raciocínio
  • Chegar à raiz do problema
  • Dar respostas mais pensadas
  • Equilibrar suas emoções
  • Em harmonia com seus valores
  • Dizer o que realmente quer dizer
  • Aumentar sua confiança

Um conceito desenvolvido por Justin Bariso, consultor e autor do best-seller EQ Applied: The Real-World Guide to Emotional Intelligence. Bariso traz o conceito de inteligência emocional combinando pesquisa científica com exemplos de alto perfil e histórias pessoais. 

Como os pensamentos e os hábitos afetam as emoções e como substituir os maus hábitos por outros mais saudáveis. EQ Applied oferece um conjunto de ferramentas e exercícios práticos que o inspiram a ser mais útil, superar o ressentimento e desenvolver seu eu mais autêntico. 

“Sempre haverá cenários em que teremos que responder rapidamente”, diz Bariso. “Mas há bem menos momentos como esse do que a gente pensa. Na maioria das vezes, tirar 10 ou 30 segundos antes de responder não te fará mal.”

Outros posts:

1 comentário

  1. Excelente, Kotick! Eu aprendi que minha primeira interpretação da pergunta geralmente está errada. Eu tenho praticado essa regra em quase todas as perguntas, com bons resultados. Feliz Ano Novo!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s