Um whiteboard digital tem muito mais que postits, saia da caixa!

Quem aí não criou sua conta em um serviço de whiteboard, não sei bem o que está esperando, garanto que é 100% intuitivo, você pode usar o mínimo, aos poucos ir aprendendo mais e mais sobre recursos muito além dos postits.

Garanto de forma peremptória que qualquer reunião remota pode se beneficiar de uma ata visual, enquanto conversam é possível ir materializando da forma que preferir, em texto, imagens, links, postits, elementos gráficos, etc.

Eu tenho crença que a iniciativa e empenho no uso para de whiteboards irá desenvolver e aprimorar em todos nós algumas competência essenciais no século XXI, como poder de abstração, síntese, registro eficaz e eficiente de decisões, planos, etc.

ALEGORIA À MUDANÇA

É uma alegoria perfeita sobre mudança, o natural é que entremos no Miro, Mural, etc, para atender nossa demanda básica – uma parede, fita crepe, canetão e postits. Isso é tudo o que usávamos e queríamos, reunir pessoas em frente a uma parede.

Na mudança, o primeiro passo é o mais importante, é quebrar o paradigma anterior, é desapegar, é deixar-se ser envolvido em uma nova solução para seu problema … se fizer isso, é provável que novas oportunidades comecem a despontar.

Mas rapidamente percebemos que os templates, recursos de vídeo, chat, comentários, cronômetro, votação, cards, iconografia, entre outros tantos, nos levam a outro patamar em termos de “experiência” coletiva e colaborativa desta jornada.

CAIXA DE FERRAMENTAS

Já postei muito sobre postits virtuais e compartilhei muitos quadros desenvolvidos em dinâmicas remotas usando o MIro, mas quero compartilhar algumas funcionalidades bem interessantes, não chegam a ser avançadas, mas vão além dos postits das paredes.

1. Recursos bem interessantes como CRONÔMETRO para explicitar o tempo para certa dinâmica são muito úteis para facilitação;

2. A possibilidade de fazer uma VOTAÇÃO é muito legal, porque ele permite que selecionemos em certa área do whiteboard a possibilidade de votação em imagens, textos, postits, …. o que é muito versátil;

3. Poucos percebem, mas enquanto montando seu Miro é possível fazer VÍDEOCONF, apesar de eu usar sempre plataformas mais robustas e completas como Teams, Zoom, etc, pode ser um recurso bem prático para 1:1;

4. Como a possibilidade de usar o CHAT do próprio Miro e desta forma não perdendo seu conteúdo, pois quando o chat está em uma outra ferramenta de vídeoconf por exemplo, ele fica desvinculado do whiteboard e se perde;

5. Da mesma forma os COMENTÁRIOS, permitindo citações, um artifício adicional, complementar aos elementos usados no quadro;

6. É possível acionar um MODO APRESENTAÇÃO, onde o Miro interpreta cada frame (moldura que incorpora hierarquicamente os elementos dentro dele). O Miro oferece um painel com slideshow e navegação, ir para o próximo ou retroceder;

7. Há dezenas de TEMPLATES disponíveis, muitos dos mais utilizados canvas inclusive e é possível criar novos templates salvando seu Miro como tipo template. É um acelerador para quem quer dar um charme e estética funcional prático;

8. O Mio trabalha com CARDS, como se fossem cards do Trello, onde é possível abrir e ter nele mais informações que o dimensionamento dado a ele próprio permite. Um bom recurso para trabalhar uma visão sintética sem perder os detalhes;

9. O ICON FINDER é pra lá de versátil e possui milhares de ícones para qualquer termos em inglês que se procure, eu uso para destacar, para ilustrar, para descontrair, uso no quebra gelo inicial da apresentação para o pessoal manusear o Miro;

10. O recurso de MAPAS MENTAIS não fica atrás das soluções básicas de mapas disponíveis;

11. Em CHARTS é possível gerar gráficos de pizza e barra, customizando número de ítens e valores;

12. Na feature de KANBAN é possível usar os cards e incluí-los em um board básico;

13. Por fim temos as planilhas ou GRIDS, no qual podemos criar tantas linhas e colunas quanto necessário.

Desde o início da pandemia, tenho explorado ao máximo cada dinâmica, sendo impossível comparar estas reuniões remotas de hoje com as anteriores a pandemia. A riqueza de cada facilitação, treinamento, planejamento, reunião, tornou-se impagável.

Cada vez mais temos alguns poucos dias colaborativos de facilitação para trabalhar design e planejamento, desde o registro de resultado de pesquisa, brainstorming, para juntos fazermos uma modelagem, a seleção e o plano de ação, o que pode gerar milhares de ítens – postits, imagens, vídeos embedados, links, mapas mentais, técnicas específicas:

É possível desenvolver jogos lúdicos, divertidos, mesclando uma dezena de recursos que antigamente viabilizávamos através de paredes, postits, papel, tesoura, cola e canetões. Jamais imaginaríamos usar um meio virtual, fazia parte da equação o calor humano. Com a pandemia prendemos que é possível ter índices de adrenalina e interação muito bons e prazerosos, mesmo a distância:

Finalmente, é possível cada vez mais e de forma melhor conduzir planejamentos em curto espaço de tempo, facilitando uma boa discussão sobre business, personas, jornadas ou services blueprints, diferenciando As Is e To Be, subsidiando a definição de MVP e MMP. Dinâmicas deste tipo acabaram se incorporando e após alguns meses tornou-se natural a muitos profissionais, equipes e empresas:

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s