2

Quais eventos registrei na minha agenda de 2014

Como faço todos os finais de ano, zerei a agenda do blog para começar a divulgar eventos do ano seguinte e deixo para registro em post muito legal que dá uma visão geral de eventos que ajudei a divulgar, vários deles colaborei de alguma forma, quer na organização, palestrando ou assistindo e aprendendo.

Dá uma olhada, a maioria deles são de alguma forma recorrentes, desde os grandes eventos sazonais, GU’s da SUCESU, GUMA em especial e TecnoTalks. A quantos deles você foi? Se curtiu e não participou, fica ligado em 2015 que teremos novamente uma agenda cheia  \o/

JANEIRO/2014

03 e 04 jan 14 – Osório/RS – Oficina de projetos – II Moot Interamericano
15 jan 14 – Startup POA
18 jan 14 – TecnoPUC – Hackatona TecnoTalks / Segunda edição
21 jan 14 – FNAC/POA –  Café com Internet WBI Brasil – (inscrições)
29 jan 14 – I PicNic TecnoTalks no TecnoPUC (grupo FB)
30 jan 14 – Coding Dojo + Palestras RSJUG

FEVEREIRO/2014

07, 08 e 09 fev 14 – Belém/RN – StartUp WeekEnd Belem
20 fev 14 – Feira de Quadrinhos na Pinacoteca
24 fev 14 – Campanha do Material Escolar da Amigos Anjos
27 fev 14 – Coding Dojo + Palestras GURU-RS
29 fev 14 – I Bambu Challenge TecnoTalks no TecnoPUC (grupo FB)

MARÇO/2014

06 mar 14 – I Evento do GUGP
10 a 14 mar 14 – Alemanha, Hannover – CeBIT
11 mar 14 – TecnoTalks – Debate ACIAMAR / Alexsandra Sousóliver
17, 20 e 27 mar 14 – Workshop de Design Thinking / VamBORA
18 mar 14 – I Evento GUInfra
20 mar 14 – Mecanismos de Governança de TI – GUGRC
21 mar 14 – S2B / Students to Business do CI da Microsoft do TecnoPUC
24 a 26 mar 14 – Segurança em Ação na TW do TecnoPUC
26 mar 14 – GUSEG 01/2014 – Cenário de SegInfo 2014
27 mar 14 – Coding Dojo + Palestras RSJUG
29 mar 14 – PicNic Noturno na Redenção

ABRIL/2014

03 abr 14 – I Evento GUGC
03 abr 14 – Evento sobre o projeto Open Data de Porto Alegre
04 e 05 abr 14 – TEDxLaçador – PUCRS, Prédio 40
04 e 05 abr 14 – Dez anos de GUMA-RS – Dois dias de atividades \o/
08 e 09 abr 14 – 4º Culturas da Inovação – Empreendedorismo Internacional
10 abr 14 – II Evento do GUGP
10 e 11 abr 14 – SP – QCON (Int SW Dev Conference)
11 a 13 abr 14 – Startup WeekEnd PUCRS Viamão
14 abr 14 – Quinta edição do Starup POA no Black Bull Pub
23 abr 14 –  GUSEG 02/2014 – Teste de Intrusão e Gestão de Riscos
24 e 25 abr 14 – SP – Agile Trends (fanpage)
24 abr 14 – TecnoTalks sobre Gamification e Gamestorming
24 abr 14 – Evento semestral IASA-POA na UniRitter

MAIO/2014

TDC Floripa 2014
02 e 03 mai 14 – Floripa – OlhóCOM (Mkt e Empreendedorismo)
03 e 04 mai 14 – Animextreme na FIERGS (página)
05 a 07 mai 14 – Global Scrum Gathering New Orlean 2014
07 a 10 mai 14 – 15 FISL
08 mai 14 – GUGP sobre Agile e Management 3.0
08 mai 14 – After FISL Thoughtworks 2014 (página)
08 mai 14 – MeetUp sobre ElasticSearch na UniRede as 18:00
08 mai 14 – 16 Encontro LocaWeb de Profissionais da Internet
12 e 13 mai 14 – Brazil Scrum Gathering São Paulo
13 mai 14 – II Evento GUInfra
13 e 15 mai 14 – BITS Sul América 2014 (FIERGS)
15 mai 14 – Contrato de trabalho para freelancers (inscrições)
15 a 18 mai 14 – TDC Florianópolis
22 mai 14 – 5 cultura da inovação – Coréia do Sul (inscrições)
22 mai 14 – II Evento GUGC
25 mai 14 – III Evento do GUGP
28 mai 14 – GUSEG 03/2014 – SDL (Security Development Lifecycle)
29 mai 14 – Coding Dojo + Palestras GURU-RS

JUNHO/2014

10 jun 14 – User Stories – Por que e como escrever requisitos de forma ágil?
10 jun 14 – Discutindo DevOps na prática com a TW
10 jun 14 – GUTS – World Quality Report
14 jun 14 – Descobrindo a casa liberdade
25 jun 14 – GUSEG 04/2014 – Forense Digital
26 jun 14 – Coding Dojo + Palestras RSJUG
26 jun 14 – GUGP – Gestão de recursos compartilhados e portfólio

JULHO/2014

TDC São Paulo 2014
02 jul 14 – Tá na Mesa – Desafio do ambiente de trabalho moderno
03 jul 14 – GUGP sobre PRINCE2 na PUCRS
05 jul 14 – Reunião da Associação Gaúcha de Startups
15 jul 14 – III Evento GUInfra
16 jul 14 – TecnoTalks sobre crescimento pessoal – EU S.A.
17 jul 14 – Tradeshow GU GRC e Diretoria de Governança
19 jul 14 – Primeira ShareFest POA na CCMQ (www.shareable.net)
28 jul 14 – USA – Agile Orlando
30 jul 14 – GUSEG 05/2014 – Classificação da Informação
31 jul 14 – Coding Dojo + Palestras GURU-RS

AGOSTO/2014

01 a 03 ago 14 – Lean StartUp Machine
05 a 09 ago 14 – TDC São Paulo
07 ago 14 – Jornada do Conhecimento do SBGC (ULBRA-Canoas)
11 ago 14 – Circuito Startup Porto Alegre
13 a 15 ago 14 – Scrum Gathering Rio
14 ago 14 – IV Evento do GUGP
21 ago 14 – III Evento GUGC
21 e 22 ago 14 – BrasilJS
27 ago 14 – GUSEG 06/2014 – Técnicas de Invasão
28 ago 14 – Coding Dojo + Palestras RSJUG

SETEMBRO/2014

02 set 14 – Mobile Generation SAP 2014
06 set 14 – Caipira Ágil 2014 Unicamp
08 set 14 – Inscrições StartUp Garagem RAIAR / TecnoPUC
10 a 12 set 14 – AGILE BRAZIL 2014 / FLORIANÓPOLIS
11 a 14 set 14 – FailCon Porto Alegre 2014
16 set 14 – IV Evento GUInfra
17 set 14 – Indicadores e Métricas de Efetividade em Governança de TI
24 set 14 – GUSEG 07/2014 – BYOD e Segurança Integrada
27 nov 14 – TecnoTalks Arduíno

OUTUBRO/2014

TDC Porto Alegre 2014
02 out 14 – IV Evento GUGC
09 out 14 – V Evento do GUGP
16 a 18 out 14 – TDC Porto Alegre
23 a25 out 14 – Ágiles Latino-América Medellín/Colômbia
29 out 14 – GUSEG 08/2014 – Direito Digital
29 out a 01 nov 14 – Serra StarTec 2014

NOVEMBRO/2014

01 nov 14 – Serra StarTec Lajes
05 a 07 nov 14 – Agile Brazil 2014 Florianópolis
06 nov 14 – Como Soluções Integradas de GRC colaboram para a criação de uma Arquitetura de GRC
06 nov 14 – 2° Securitchê
11 nov 14 – V Evento GUInfra
13 nov 14 – VI Evento do GUGP
20 nov 14 – V Evento GUGC
21 nov 14 – Abertura Garagem Criativa Tecna PUCRS Viamão
27 nov 14 – TecnoTalks Agile SubWay Map 
27 nov 14 – Coding Dojo + Palestras GURU-RS/RSJUG

DEZEMBRO/2014

06 dez 14 – TchêLinux Porto Alegre 2014
06 dez 14 – XP Conf BR 2014
11 dez 14 – Agile Day 2014 do GUMA / UniRitter
12 e 13 dez 14 – 2º Hackaton POA 2014
23 dez 14 – Software Zen com Allison Valle

0

De Open Data às oportunidades do Software Livre sem escalas

Estou escrevendo este post sentado em uma das mesas do salão principal do NÓS COWORKING em meio ao segundo dia do Desafio Open Data do GUDAY da SUCESU-RS, participando como GUMA e apoiando uma das equipes da competição.

O Desafio Open Data irá premiar uma dentre as diversas equipes que se inscreveram, topando o desafio de desenvolver em 3 dias um app que consumirá dados do http://datapoa.com.br e que gere valor social e cidadão.

Durante o evento rolou uma surpresa para todos os presentes, via Skype entrou de Brasília o Alexandre Gomes, keynote do Agile Brazil de 2013, falando sobre o movimento de Governo Aberto no Brasil e no mundo.

A vibe da política de Open Data da cidade de Porto Alegre é a de ser uma política que incentiva a colaboração e cidadania, transformar dados abertos em informação e transformar informação em conhecimento e resultados.

Software Livre

Na mesma vibe temos o movimento de Software Livre, que também não é novidade, que assim como Open Source incentiva um tipo diferente de inovação e empreendedorismo, não proprietário, mas de conhecimento.

Em breve com alguns dos participantes da comunidade de prática TECNOTALKS divulgaremos um STARTUP DOJO inovador com foco em SOFTWARE LIVRE, o que estamos chamando de StartUp Livre Dojo.

No site da http://softwarelivre.org/portal/o-que-e da ASL há uma longa e precisa descrição sobre o conceito de software livre, do qual extraí duas frases e indico a leitura a quem se interessar:

“Software Livre é uma questão de liberdade, não de preço. Para entender o conceito, você deve pensar em liberdade de expressão, não em cerveja grátis. Software livre se refere à liberdade dos usuários executarem, copiarem, distribuírem, estudarem, modificarem e aperfeiçoarem o software.”

A ASL já está com sala no TecnoPUC e na segunda semana de Setembro/2014 teremos dois dias, um de palestras e outro de Startup Dojo, para disseminação da ideia de Software Livre como meio para geração de negócios inovadores.

Viajando na maionese

Um vídeo instigante do DataPOA e que oferece um universo de insights e oportunidades é o que colei logo abaixo. Eu quero usá-lo para significar tanto open source quanto software livre, liberdade é um desafio e uma responsabilidade.

No vídeo a mesma orquestra regida por diferentes pessoas leigas gera diferentes resultados, mesmo usando a mesma partitura e os mesmos músicos. A chave é ousar, acreditar em si e quebrar preconceitos e barreiras.

0

Vamos falar um pouco de Open Data em Porto Alegre

“Open Data” é um princípios que define acesso livre a certos conteúdos, garantindo a interoperabilidade entre diferentes conjuntos de dados – “Open Data pressupõe que qualquer um é livre para usar, reutilizar e redistribuir, sujeito apenas a exigência de assumir para si mesmo a distribuição sob a mesma licença aberta de uso.”

Com o estabelecimento da Internet como o meio de comunicação mais aberto, distribuído e universal existente, no final de 2007 na California foram divulgados os oito princípios da disponibilização de dados abertos governamentais, pressupondo a relevância destes para sociedades democráticas. Uma política que abre um mundo de novas oportunidades.

A nova Ágora

A Internet é a nova Ágora, as praças públicas onde na Grécia antiga ocorriam reuniões onde se discutiam assuntos ligados à vida da cidade. A Ágora também possuía finalidades religiosas e econômicas. Por isso era tão importante para os Gregos, uma forma de exercer sua cidadania e protagonismo durante os primórdios da democracia.

Como espaço público do mundo moderno, local propício para conectar os cidadãos das cidades com dados públicos de interesse. A informação é um bem valioso, ainda mais se compartilhado, os dados abertos governamentais buscam promover a democracia, cidadania e o bem-estar público através de uma melhor utilização dos dados públicos.

Os 8 princípios

Ao trabalhar para os oito princípios do Open Source, os governos podem se tornar mais eficazes, transparentes e relevantes:

1. Dados públicos estão disponíveis, não restritos a limitações de privacidade, segurança ou privilégios;
2. Os dados estão disponíveis no seu formato original, sem agregação ou tratamento, tanto quanto possível;
3. Os dados são disponibilizados tão logo quanto coletados, valorizando sua atualidade e celeridade;
4. Os dados estão disponíveis, sem restrições, processamento e geração de valor agregado;
5. O formato dos dados devem seguir padrões estruturados, permitindo a automação de seu acesso;
6. Os dados estão disponíveis a qualquer interessado, sem haver necessidade de inscrição e autorização;
7. O acesso aos dados de forma franca e aberta, não sendo de controle ou tomada de decisão por nenhuma entidade;
8. Os dados não estão regidos por direitos autorais, patente, marca registrada ou segredo comercial.

Open Data Porto Alegre e RS

.O Thiago Ribeiro é o coordenador do projeto de Open Data POA Digital e no dia 13/08 fez uma palestra sobre o projeto e apresentou as dados já disponíveis e os apps já desenvolvidos. Porto Alegre está novamente na vanguarda, bem como o RS e encara Open Data como ênfase e fomento ao empreendedorismo digital.

  • O portal de Open Data do governo do RS é http://dados.rs.gov.br
  • O portal de Open Data do governo de Porto Alegre é http://datapoa.com.br
  • A dica da noite foi para os entrantes nessa vibe, tem código no github consumindo alguns dos conteúdos em https://github.com/cidadeportoalegre

datapoaSe você quer conhecer o Thiago, da uma olhada no vídeo do OpenDataDayPOA no início deste ano de 2014 que ocorreu no espaço do Nós Coworking no Shopping Total:

3

Design Thinking – Uma semana em uma hora

Acabei de sair da primeira noite do GUDay com o Desafio Open Data e como todo evento tem o seu momento especial, para este foi convidado para este protagonismo o Fábio Serrano para falar sobre Design Thinking, profissional com muita experiência neste tema em uma empresa que o pratica em seus projetos, a SAP Labs. Mais que isso, ele deu uma super-aula em uma hora muito pegada, falou de dinâmicas muito legais.

O Fábio divulgou o evento Mobile Generation SAP da SAP em 02/Setembro próximo que trará especialistas de todo o Brasil para falar sobre a geração mobile e tendências tecnológicas de mercado. Dei uma navegada e o link para inscrições está aqui, nos vemos lá o/

10537063_782001275186158_7211905247611832488_n

Design Thinking

Iniciou lembrando que é um conceito que nos remete aos anos 70 e que qualquer profissional do mercado de agências de publicidade e áreas de criação o pratica, mesmo sem dar um nome para isto. É uma metodologia afeita a criar inovação combinando Pessoas diferentes, Espaço criativo e um processo I(n)terativo.

A muito tempo eu digo que chega a ser engraçado ler Métodos Ágeis, Gamification, Design Thinking, entre outros e ver que nenhum deles cita os outros, mesmo sendo irmãos siameses. Inclusive, o Fábio comparou o ciclo PDCA de Deming e Design Thinking, dizendo que a diferença é que o PDCA foca no ciclo e o DT foca nas bordas dele. Minha palestra este ano no XI Seminário do PMI-RS é sobre PDCL Ágil … acho que eu estou entre o ciclo e as bordas 🙂

INOVAÇÃO é o resultado da soma de Desejos (Pessoas), Factibilidade (Tecnologia) e Viabilidade (business).

PESSOAS a serem valorizadas são as em formato “T”, mas há as “-” que são generalistas e as “|” que são as especialistas. O ideal é termos diferentes especialidades, mas todos com boa percepção e amplitude de conhecimentos. Em métodos ágeis temos técnicas colaborativas para todos os fins e o conceito de multidisciplinaridade.

TEAM BUILDING e técnicas de WARM UPS, comuns para energização, integração, sinergia, empatia, muito usadas como Agile Games, procure na web, tem vários no meu blog … se não encontrar o que procura, você pode usar a riqueza existente nos jogos escoteiros, fica a dica!  😉

DEFINA AS REGRAS, lembra o conceito de transparência e do pacto de time, aquele em que o time se reúne e combina suas próprias regras, o que queremos e o que não queremos. O compromisso, o feedback, a liberdade com responsabilidade, qual o método e processo, papéis, etc.

TENHA ESPAÇO E MATERIAL, uma dica que vale para tudo na vida, devemos tratar cada momento e evento de forma responsável, nunca leviana, devemos nos preparar, ter o material disponível, GEMBA, fazer a coisa certa na hora e momento apropriado. Para isto deve haver a preocupação em pensar em qual a dinâmica melhor para cada momento e organizá-la adequadamente. Nada é por acaso!

DUPLO DIAMANTE, nesta palestra o Fábio não citou este jargão do DT, mas o explícitou em diagramas, assim como boas técnicas de gamestorming e métodos ágeis, devemos permitir o brainstorming para haver a profusão de ideias e opções, para então convergir e focar naquela melhor a ser primeiramente validada.

Dicas: O tempo é limitado, devemos estar atentos aos detalhes de tudo, mergulhar no contexto, equivalente ao get out of the building do Lean StartUp, sempre estar atento as situações inesperadas, o que ele chamou de “gambiarras que inspiram”, pediu para estarmos dispostos a experimentar e falhar o quanto antes, aceitar falhas como caminho para o sucesso e DIVIRTA-SE!

1. UNDERSTAND – Tudo começa com um desafio e o primeiro passo do primeiro diamante é o entendimento do problema, buscando esgotar ao máximo no tempo disponível. Citou a técnica de “charetting” em que escreve-se uma frase com a necessidade e faz-se a substituição de cada palavra conforme as diferentes percepções de cada participante, tentando entender o quê, para quem, construindo cenários … lembrei do 5W2H. 

2. OBSERVAÇÃO – significa pesquisar, descobrir, explorar e capturar, mas lembrando que devemos ampliar nossos horizontes, buscando pesquisa de campo, explorando stakeholders, perceber situações similares e análogas, observar os competidores e envolver os especialistas. Uma técnica bem interessante em pesquisas junto a usuários é distinguir o que ele DIZ, do que ele FAZ, do como ele PENSA e o que aparenta SENTIR. Lembrei da PNL, da comunicação verbal e não verbal, mas ele vai além, sugeriu que a gente tente fazer e não só perguntar.

Uma dica comum em pesquisas é não responder pelo respondente, evite perguntas fechadas (você gosta disto?) e privilegia perguntas abertas (o que você acha disto?). Lembrei das duas famosas pesquisas do pastel de feira, uma perguntou se as pessoas gostavam de pastel e a outra o que o pastel de feira os fazia sentir, uma concluiu que pastel de feira é muito apreciado e a outra que o motivo é que remete as pessoas a infãncia quando iam a feira com avós ou pais e ganhavam um pastel.

Veja e observe, sempre com atenção aos detalhes, atmosfera, curiosidade, falando com as pessoas, tirando fotos, formulando cenários (E se …?), comprando e fazendo você mesmo algumas coisas, coletando artefatos. Outra dica é tentar identificar quem são e o que pensam os usuários extremos … o que ama incondicionalmente e o que odeia, aqueles mais fora da curva, entendê-los pode oferecer grandes insights.

Outra fonte inesgotável são as gambiarras que as pessoas inventam para contornar problemas que nem elas percebem que estão ali, pois se acostumam, a frase (genial) dele é que “gambiarras são oportunidades”, refletem necessidades ocultas, impensadas, demonstram detalhes importantes já contornados e internalizados.

3. POINT OF VIEW é o começo do fechamento do primeiro diamante, ou seja, até aqui divergimos e abrimos hipóteses, agora esta na hora de entendê-las e fazer escolhas. A técnica demonstrada é a de StoryTelling, que é muito simples conceitualmente, lembra o início de uma inception ou open space: Cada um dos participantes que levantaram dados tem 3 minutos para apresentar o que descobriu, agrupa-se por similaridade os tópicos declarados e escritos em postits, depois é a hora de identificar a(s) persona(s) e usar um quadrante mágico para organizar as ideias (por exemplo com vetores de desejo e viabilidade), finalmente chegamos na construção de uma frase que represente o ponto de vista construído … que é a nossa User Story = quem + o que + porque.

Dicas: não tente resolver tudo, não confunda solução com necessidade, não inclua todas as ideias, não confunda o óbvio com relevância.

4. IDEATE, aqui iniciamos o segundo diamante, novamente divergindo, realizando brainstorming com características 100% ágeis – seja visual e use postits e desenhos, não julgue, não seja passional, não seja possessivo nem preconceituoso, encoraje ideias estranhas e faça ideias gerarem novas ideias, não restrinja, ouça, mas tente focar em algo. Brinque com as limitações usando cenários fantasiosos e provocativos: “como o superman faria?” ou “Como os egípcios, contrutores de pirâmides, fariam?”.

5. PROTOTYPE, conceito de extrema relevância, muito utilizado no mundo ágil, desenvolvendo iterativa e incrementalmente, buscando problemas escondidos, criando um entendimento comum a todos os envolvidos, (re)definindo o problema e garantindo pleno e constante feedback. Protótipos podem ser feitos de Lego, rabiscados em uma folha, usando sucata, usando dramatização, de experiência do usuário, storylines e storyboards, … tem para todos os gostos.

6. TESTES – Finalmente, uma dica muito legal e conhecida é usar especialistas, não se auto-impôr a restrição de fazer sozinho, a partir do convite a pessoas que podem contribuir, quer sejam stakeholders.

A imagem abaixo eu usei no post anterior sobre Design Thinking, após a palestra da Roberta da Bora Design em um Tecnotalks recente … eu a acho bem elucidativa e mostra o conceito do duplo diamante – divergindo para convergir no entendimento, divergindo para convergir na definição: clientes, parceiros, pessoas criativas, etc … montar um quadro de feedback com quatro quadrantes – O que foi bom, o que foi mal, novas perguntas que surgiram, novas ideias que tiveram.

design thinking

1

Evento de aniversário de 10 ANOS do GUMA-RS

Evento de comemoração de 10 anos da história da Comunidade de Metodologias Ágeis do Rio Grande do Sul. O XP-RS idealizado no dia 4/abril/2004 e formalizado no dia 5/abril/2004, se transformando algum tempo depois no GUMA-RS, que segue na representação da comunidade ágil do RS, atuando como canal de geração e compartilhamento de conhecimento. Em uma jornada pela busca da qualidade constante, entregas de valor e equipes desenvolvendo harmonia, alto desempenho e as melhores práticas no seu trabalho.

Data: 4 e 5 de abril de 2014
Hora: Das 8:30 às 18:30
Local: UniRitter
URL: http://www.sucesurs.org.br

O investimento será de R$30 para o early bird e depois R$50 reais para quem chegar mais tarde. Como sempre, para associados SUCESU-RS há vagas gratuitas. Mas seja rápido, o número de vagas total são limitadas!

xp-rsguma

Preparamos uma série de atividades para tratarmos de assuntos de gestão, técnicos, assuntos ligados a construção de conhecimento e empreendedorismo. Na sexta, temos palestras e tutoriais para refletirmos sobre assuntos diversos. No sábado, teremos games, dojos e a prática de open spaces, para podermos praticar e interagir. É uma oportunidade de você conhecer mais pessoas da comunidade ágil e praticar assuntos de interesse.

04/04: Palestras e Tutoriais

Auditório

08:30 – Recepção / Registro
09:00 – Painel + Fishbowl de 10 anos do GUMA-RS
10:30 – Coffee break
11:00 – Palestra sobre Gestão de Conhecimento
12:00 – Palestra sobre User Experience (UX)
13:00 – Almoço
14:00 – Palestra Empreendedorismo (Cultura empreendedora)
15:00 – Palestra Empreendedorismo (Cultura empreendedora)
16:00 – Coffee Break
16:30 – Palestra Inovação
17:30 – Palestra Inovação
18:30 – Encerramento Dia 4

Sala 1 (*)

11:00 – Desenvolvimento Ágil com Scala
12:00 – Desenvolvimento Ágil com Ruby
13:00 – Almoço
14:00 – DevOps
15:00 – Continuous Delivery
16:00 – Coffee Break
16:30 – Desenvolvimento Ágil com Java
17:30 – A definir
18:30 – Encerramento dia 4

Sala 2 (*)

11:00 – Tutorial: Desenvolvimento de MVP (Minimum Viable Product)
13:00 – Almoço
14:00 – Tutorial: Refactoring, Patterns e Testes Automatizados
16:00 – Coffee Break
16:30 – Tutorial: Desenvolvimento de Builds Automatizados com Jenkins
18:30 – Encerramento Dia 4

05/04: Games, Dojos, OpenSpaces

Auditório

09:00 – Welcome Coffee e Networking
10:00 – Agile Game
11:30 – Dinâmica Management 3.0
13:00 – Almoço
14:00 – Open Space Empreendedorismo
15:30 – Coffee Break
16:00 – Managing Dojo
17:30 – Palestra encerramento – Luiz Parzianello
18:30 – Encerramento do evento

Sala 1 (*)

10:00 – Ruby Dojo
11:30 –  PHP Dojo
13:00 – Almoço
14:00 – Managing Dojo
15:30 – Coffee Break
16:00 – Learning Canvas Dojo

Sala 2 (*)

10:00 – Retrospective Game
11:30 –  Business Model Canvas Dojo
13:00 – Almoço
14:00 – Learning Canvas Dojo
15:30 – Coffee Break
16:00 – Open Space

0

GUMA 11/03/14 – FACIN/PUCRS – Cultura e Sustentabilidade

Dia 11/03, terça-feira, receberemos na FACIN/PUCRS a agilista Alexsandra Sousóliver, referência na comunidade ágil de seu estado, junto à jovem consultora gaúcha Marcia Vasconcellos, especialista no planejamento de mudanças organizacionais para mudanças tecnológicas como implantação de ERP. Elas proporcionarão uma noite de debate sobre a importância da cultura para a realização de mudanças, além da TI, na meta Lean de empresas mais ágeis e sustentáveis. O programa está no final deste post, palestras e fishbowl.

Inscrições – http://www.sucesurs.org.br/evento/1o-guma-2014-cultura-agil-com-sustentabilidade

Links http://deltadeagilidade.com.br e http://completitude.blogspot.com.br

guma (2)

 

acimar

 

ttalks20

4

Que tal um PICNIC como KickOff para 2014?

Você sabe o que é um Picnic? É um lanche ou refeição de pequeno porte realizada durante um passeio em local junto a natureza, podendo ser sobre a grama de um jardim, parque, reserva florestal, praia e em breve também em um parque tecnológico \o/ Para participar é só confirmar presença lá no evento criado no FB – https://www.facebook.com/events/690169584336652/

20140120_111718_resized

No dia 29/01/2014, uma quarta-feira, o TecnoTalks está organizando um PicNic de integração que acontecerá em um dos gramados do complexo formado pelo campus da PUCRS e parque tecnológico TecnoPUC.  Assim que todos os detalhes estiverem definidos eu compartilho para inscrições … Vamos começar 2014 curtindo um networking diferente e muito divertido. O campo é um grande parque, as alternativas são bem variadas, mas todas excelentes:
alternativas-picnic

A origem da palavra não importa muito creio eu, há sites que apontam a origem em uma gíria francesa relacionada ao verbo ‘piquer’ e outros dizem ser do inglês em uma origem menos frugal relacionada ao período da escravatura. Sei lá, o que importa é que PicNic é prazeroso e um ótimo instrumento de integração.

Um PicNic deve ser junto a natureza, ser opcional a quem quer ir e se divertir, não devendo ser compulsório, precisa de uma toalha ou tecido grande sobre o qual sentaremos (existem mesas de picnic ou camping) e ao centro coloca-se o que cada um trouxer. A história deste divertido convescote entre amigos ou familiares diz que cabe a cada participante trazer algo a ser compartilhado:

  • Evitar trazer industrializados, melhor coisas simples e artesanais
  • Faça ou compre uns sanduichinhos, pasteizinhos, quiches, …
  • Faça um bolo, biscoitos ou sobremesas individuais em copinhos
  • Uma grande pedida são frutas de toda e qualquer espécie
  • Evite refrigerantes e valorize sucos e água mineral
  • É heresia esquecer de um bom chimarrão e térmicas com água

Para passar o tempo temos nos dias de hoje uma relação infindável de jogos, eu tenho um kit que uso a vários anos tanto para eventos escoteiros, familiares ou entre amigos. Tenha um com os ítens que lhe agradem mais pois é garantia de diversão e entretenimento para crianças, jovens, adultos e velhos:

  • Papel e canetas (só isso abre uma lista de possibilidades)
  • Cartas normais e carteado espanhol para Truco
  • Tabuleiros como damas, xadrez, gamão, etc
  • General (lembre de levar os dados, bloco e caneta)
  • Bola de qualquer tipo (futebol, vôlei ou mesmo basquete)
  • Corda ou fita para demarcar espaços, goleira, cesta, …
  • Frisbee é um jogo muito divertido e tudo a ver com picnic

Há alguns itens que são básicos para qualquer diversão ao ar livre:

  • Uma caixa térmica de qualquer tipo com gelo é muito bom
  • Bloqueador solar e repelente de mosquitos
  • Caixinha de primeiros socorros (esterilização e bandagem)
  • Lampião ou lanterna se for em final de tarde e local ermo
  • Celulares ou rádios comunicadores
  • Mapa do local com pontos de encontro e de emergência

No Sábado de 14/12/2013 houve um grande Picnic noturno no parque da Redenção, juntando centenas de pessoas no seu eixo central entre o chafariz e o arco do Triunfo. Uma ação pacífica que se amplia a cada ano como forma de cidadãos reivindicarem melhores condições e segurança em parques públicos. Eu fui com minha família e passamos horas conversando e nos divertindo sobre uma toalha de picnic, um lampião no centro, sanduichinhos, suco, frutas e vários jogos como batalha naval, gamão, cartas, general. Fazer isso entre dezenas de outros grupos em meio a noite junto ao chafariz central do parque foi supimpa.
picnic

No escotismo chamamos de lanches comunitários, com frequência convidamos crianças e jovens a trazerem cada um algo que será compartilhado, alguns trazem salgados, outros doces e outros bebida. Assim, realiza-se algo muito parecido com picnics no meio da manhã, tarde ou mesmo refeições coletivas e muito divertidas … normalmente em meio a mata, na sede ou em acampamentos.
scout-picnic