Último evento GUGC em 2013

Na noite de ontem, quarta-feira dia 16/10 as 19:30, ocorreu na sala 516 do prédio 32 (FACIN) o último evento do Grupo de Usuários de Gestão do Conhecimento em 2013. Sob a batuta da Beatriz Benezra e Shinobu Takeuchi, apresentei o universo de preceitos, teorias e estratégia que trouxe o TecnoTalks até aqui, com mais de 626 inscritos no grupo em um ano de eventos.

Modelo SECI de gestão do Conhecimento, Empresas baseadas em Conhecimento, Modelo Hipertexto, Conceito de Ba e como não poderia deixar de ser … Agile. Naveguei entre Gestão por Competências e Formação de grupos como disciplinas complementares, trouxe Zarifian, Hoskisson, Retour, mas como sempre também a teoria da complexidade, muito Nonaka, Tuckman 😉

CoP (Comunidades de Prática)

Uma comunidade de prática retrata um agrupamento de pessoas que se reúnem de forma espontânea e recorrente com o objetivo de gerar e compartilhar conhecimento de comum interesse. O termo foi cunhado em 19991 por Lave e Wenger em um estudo sobre aprendizado informal através de grupos de estudos como meio de acesso ao conhecimento.

Temos em uma CoP um esforço coletivo, podendo ser centralizado em uma coordenação como nos GU`s da SUCESU ou auto-organizado como no caso do TecnoTalks,  em gerar eventos na busca por gerar ou compartilhar conhecimento para resolver problemas comuns ou encontrar novos caminhos, que serão aproveitados nas empresas ou equipes de origem dos participantes.

A participação em uma CoP deve ser voluntária, motivada pelo interesse no conhecimento e networking ou com o intuito de achar soluções para questões específicas. O fundamental é que seja de livre arbítrio, de forma a que todos tenham interesse em interagir, apoiar e desenvolver.

Gestão do Conhecimento

Alguns teóricos como Scarso e Bolisani definem três antecedentes para o real compartilhamento, a pressuposição de intenção e atitude em participar, haver acoplamento a cultura organizacional e a percepção de algum tipo de recompensa em compartilhar, quer em carreira, visibilidade, capacidade, competências, etc.

Já escrevi muito sobre o Modelo SECI e o Conceito de Ba, então vou pular esta parte neste post, mas ainda não tinha postado nada sobre Choo e seu modelo de conhecimento organizacional baseado em empresas do conhecimento. Um ciclo contínuo entre uma Construção de Sentido, na Criação de Conhecimento e na Tomada de Decisão, gerando um ciclo para geração de novas competências.

Capacidade Absortiva

Outro conceito sobre o qual já escrevi, mas que vale a pena insistir é o de Capacidade Absortiva, que ao invés de tratar-se de uma aquisição de saber é antes disto uma acumulação de diferentes saberes. É a construção de um substrato que permitirá ao indivíduo uma visão mais ampla de mundo, facilitando e potencializando a criatividade, inovação, empreendedorismo frente a problemas ou oportunidades.

Os pesquisadores Machado e Fracasso desenharam um framework em que a capacidade absortiva é influenciada pelos distintos capitais organizacionais, como humano, social, físico, tecnológico, relacional, em meio a um ciclo de Aquisição, assimilação, transformação e exploração, imprevisível, mas que proporcionará com o tempo inovação incremental ou radical, em prol de um aumento do desempenho geral.

20131016_184822

Um comentário sobre “Último evento GUGC em 2013

  1. Pingback: Um ano e meio de blog – Obrigado galera! | Jorge Horácio "Kotick" Audy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s