CoP, capacidade absortiva e desempenho organizacional

Uma das minhas muitas paixões é a participação em comunidades destinadas a gerar e compartilhar conhecimento, periodicamente interagir com pessoas de outras empresas com interesses comuns em temas sobre agilidade, gestão do conhecimento, carreira, gestão de projetos, entre outros …

É tudo de bom, aprendemos e compartilhamos, fazemos grandes amigos, ampliamos nosso networking e ,acima de tudo, vivenciamos a geração de conhecimentos a partir de tudo isso. Não como expectadores, mas como protagonistas. Como se diz: conhecimento é como o amor, que ao dividirmos ele cresce e se multiplica.

Em parceria com o colega Mário Oscar Steffen e com a orientação da Profª Drª Mirian Oliveira, construímos uma pesquisa sobre o impacto da participação em Comunidades de Prática (CoP) interorganizacionais. Qual a influência que eventos abertos de compartilhamento de conhecimento tem sobre a realização de eventos internos desta natureza, sobre o desempenho e a capacidade absortiva.

A profª Mirian ministra a disciplina e é responsável pela linha de pesquisa sobre gestão do conhecimento no programa de pós-graduação da FACE/PUCRS. A pesquisa em questão foi aprovada e apresentada no XXXVIII ENANPAD, Encontro da Ass. Nac. dos Programas de Pós-Graduação em Administração.

A pesquisa realizou uma consulta a mais de 100 participantes da comunidade de prática TECNOTALKS, um grupo com mais de mil profissionais que organiza eventos de interesse comum, com assuntos os mais variados – métodos ágeis, arduino, coaching, startups, pesquisas, tecnologia, engenharia de software, etc.

enanpad-cop-eu-mario-mirian

Esta pesquisa adaptou as escalas adaptadas por Felipe Nodari (2012) a partir da original sobre doação e coleta de conhecimento proposta por Hooff e Ridder (2004), capacidade absortiva por Szulanski (1996) e Yoo, Vonderembse e Ragu-Nathan (2011), e desempenho organizacional por Drew (1993).

instrumento-GC-1

A análise dos dados desta pesquisa verificou que o compartilhamento do conhecimento interorganizacional influencia em sequencia o compartilhamento intra-organizacional, capacidade absortiva e desempenho organizacional.

Capacidade absortiva é “a capacidade que uma empresa tem de reconhecer o valor do novo e das informações externas e assimila-las. Aplica-las em seus propósitos comerciais é crítico para sua capacidade de inovação” (Cohen & Levinthal, 1990, p. 128) ou como o “conjunto de procedimentos e rotinas através das quais as empresas adquirem, assimilam, transformam e exploram conhecimento para produzir uma capacidade organizacional dinâmica” (Zahra e George, 2002, p.186).

modelo-GC-1

A contribuição desta pesquisa é provocar a reflexão em empresas e profissionais sobre o valor da participação em uma ou mais CoP interorganizacionais como meio de fomento ao compartilhamento do conhecimento intra-organizacional, e a relação disto com os resultados para a empresa como a capacidade absortiva e o desempenho organizacional.

Existem milhares de estudos conduzidos com bom rigor metodológico, em contextos reais de atuação de empresas e profissionais, tenho compartilhado teorias, modelos e pesquisas, mas pretendo cada vez mais compartilhar seus resultados. O valor de uma pesquisa científica vai muito além das universidades, urge instigar seu consumo como substrato à tomadas de decisões em todos os níveis. Elas serão usadas como parte da capacidade absortiva em empresas, como conhecimento geral ou específico por profissionais, baseará negociações e seus argumentos.

Intuição e prática são úteis, mas o conhecimento de teorias e pesquisas, em suas diferentes formas e métodos, reduzem curvas como a proposta por Tuckman, pois quanto maior o domínio, melhor o planejamento e condução, gerando a redução ou mitigação de riscos, também com potencialização dos resultados.

frase-o-conhecimento-e-a-informacao-sao-os-recursos-estrategicos-para-o-desenvolvimento-de-qualquer-peter-drucker-111347

2 comentários sobre “CoP, capacidade absortiva e desempenho organizacional

  1. Pingback: É mais fácil seguir roteiros que tentar aprender os porquês | Jorge Horácio "Kotick" Audy

  2. Pingback: Toolbox 360° = Capacidades Dinâmicas + Capacidade Absortiva | Jorge Horácio "Kotick" Audy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s