Aprendizado vicário e Autoeficácia

Albert Bandura, Psicólogo e Pesquisador Canadense, que desenvolveu a teoria da aprendizagem social, pesquisando e definindo conceitos como os de aprendizado vicário e autoeficácia. Ambos são conceitos que podemos e devemos nos empenhar em desenvolver em nós mesmos e em nossas equipes, independente de nosso CHA (Conhecimentos, habilidades e atitudes).

Uma empresa que permite que um gestor solape ou permita solapar, minar estes valores, diminuindo subordinados, cobrando injustamente, não valorizando seus feitos compatíveis a seu perfil, cargo e experiência, está gerando um círculo vicioso que o levará a zonas de conforto, baixa autoestima e alto turno-over.

Aprendizado vicário, segundo Bandura, todos os fenômenos que ocorrem por meio de experiências diretas podem também ocorrer de forma vicariante. Ele explica que por reforço vicariante se entende o aprendizado a partir da observação de outras pessoas e das consequências geradas ou obtidas por elas. Uma teoria conhecida como Aprendizagem Observacional.

Aprendizado ou reforço vicariante é a essência de grupos como o GUMA (Grupo de Usuários de Métodos Ágeis do RS) e comunidades de prática (CoP) como o TecnoTalks, realizado no Parque Científico e Tecnológico da PUCRS, Tecnopuc. O compartilhamento de conhecimento e experiências tem esse foco: aprender a partir da observação, pelos acertos e erros dos outros ou acertando e errando em jogos criados para isto.

Esse é um procedimento primário ao ser humano, pois desde bebês observamos e modelamos nosso comportamento repetindo aquilo que percebemos benéfico para os outros e que, provavelmente, será também para nós. Caso não seja, nos faz questionar porque foi bom para o outro e não a nós, questionando sua equidade.

Bandura afirma em sua teoria que a observação gera entendimentos (reforço vicariante), que influenciam no nosso comportamento (modelagem). De certa forma, valorizando as representações visuais e verbais, seguido da necessidade de repetição, até perceber o valor dos benefícios esperados.

Temos grande parte de nosso conhecimento sendo adquirido pela observação e imitação, muito do nosso modelo mental reflete coisas apreendidas e repetidas. A maior parte do saber acumulado segue esse modelo, nem empírico, nem experimentação, mas principalmente por mimetismo (no bom e mau sentido).

Autoeficácia sustenta-se no senso de autoestima, lembrando o pensador Henry Ford quando diz que “se você acredita que pode ou não acredita que pode fazer alguma coisa, provavelmente você sempre estará certo”. Acreditar que é capaz de fazer ou tentar e aprender até conseguir é o primeiro passo. Também a frase “Não sabendo que era impossível, foi lá e fez” atribuída ao poeta Jean Cocteau, pois acreditar ser impossível torna tudo intrinsecamente mais difícil.

Pessoas com muita autoeficácia possuem maior confiança em si, tendem a ser mais empreendedoras, enquanto o contrário demonstra pessoas mais acomodadas e sem resiliência. A autoeficácia pode ser incentivada pela valorização dos pontos fortes e a transparência dos pontos fracos, incentivando a capacidade de cada um em superar obstáculos, de aprender com os erros, crescer e se superar.

As pesquisas de Bandura sugerem que com o aumento da autoeficácia as pessoas sentem-se mais fortes e capazes, mais resilientes, reagindo melhor a imprevistos e surpresas, trabalhando melhor riscos e aproveitando melhor oportunidades. É a antítese do ambiente gerado por chefes autoritários e controladores, pois ao aumentar sua sensação de poder e dominação, diminuem a autoestima e autoeficácia, garantindo apenas o mínimo de resultados.

Bandura validou que equipes desenvolvem um conceito coletivo de (auto) eficácia, tornando-as mais unidas e engajadas, certas de que juntos resolverão qualquer desafio. Estes princípios são bem utilizados psicologicamente por grandes treinadores, militares, grupos e equipes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s