Mais agilidade com autoeficácia e autodeterminação

Já escrevi sobre a Lei de Yerkes-Dodson, sobre o modelo Job Strain Model de Karasek, sobre a Curva de Tuckman, o modelo CYNEFIN, Structuration Theory e Human Agency, recentemente sobre Teoria da Equidade e Expectância, também sobre Agência e Institucional, a maioria oriundas do campo da psicologia e sociologia, mas todas muito utilizadas nos estudos em ciências sociais.

Não são palavras ao vento, cada uma delas e outras teorias e modelos que aqui compartilho são parte do arsenal de um bom Scrum Master, úteis a qualquer profissional que já tenha se libertado dos paradigmas gerenciais da revolução industrial do século XIX, essenciais a um facilitador de equipes ágeis.

Outras duas teorias essenciais vou compartilhar neste post, o da autoeficácia de Bandura e autodeterminação de Ryan e Deci, discorrendo sobre uma motivação intrínseca, pessoal, que podem (ou não) projetar pessoas a se tornarem melhores e mais satisfeitas com aquilo que poderiam, devem fazer e fazem.

Alinhados ao conceito de Locus Interno de Julian Rotter (1966), que refletia sobre o sentimento de deter o controle sobre si mesmo, suas ações e destino, contrário ao que seria um Locus Externo, quando transferimos este controle aos outros, à sorte e ao acaso, gerando uma dependência funcional e emocional.

Teoria da Autoeficácia

Albert Bandura (1994) traduz a crença de cada um de nós quanto a sermos capazes de realizar algo, superar obstáculos, atingir metas, é o senso que nos faz persistir até vencer ou abandonar frente ao esforço, restrições ou dificuldades.

A autoeficácia afeta nossa auto-confiança, auto-estima, auto-organização, equipes ágeis imprescindem de desenvolvimento humano, pessoas que se sintam empoderadas e que trabalhem buscando o melhor de cada um para superar suas metas, sejam empreendedoras na inovação e na solução de problemas.

Bandura desenvolveu primeiro a Teoria do Aprendizado Social, depois a Teoria Cognitivo Social, dentro da qual está a da Autoeficácia, uma vez que a aprendizagem social é construído pelas ações de seus integrantes, cada um desenvolvendo uma percepção própria de si mesmo, dos outros e do grupo. As pessoas com boa autoeficácia veem positivamente cada desafio e aprendizado.

As escolhas que fazemos influenciam-se por este senso, na busca pela melhoria contínua, assumindo ou não riscos, nos desafiando a ir além do óbvio, buscando a superação. A autoeficácia oferece uma visão mais ampla e positiva, sentimento alimentado com o aprendizado dos nossos sucessos e fracassos e do grupo.

autoeficácia

Todo grupo possui formadores de opinião e cada sucesso e fracasso deverá ser trabalhado como aprendizado para novos desafios coletivos e pessoais. As pessoas aprendem por meio da observação, imitação e auto-desenvolvimento, a autoeficácia projetará o papel e influência de cada indivíduo junto ao grupo.

Este é um dos papéis de um bom Scrum Master, fazer um bom coaching, em prol do desenvolvimento individual e coletivo, melhorando o Autoconceito de cada integrante, que é como as pessoas se percebem e interpretam sua própria imagem a partir de sua interação e “mensagens” trocadas com o grupo.

Teoria da Autodeterminação

Segundo Richard Deci e Edward Ryan (1981) a autodeterminação representa habilidades e atitudes que nos permitem sermos protagonistas de nossas vidas, estabelecendo desafios, propósitos e metas para construção de nosso futuro. Para isto, a teoria da autodeterminação debruçou-se na relação da pessoa com o seu contexto social, fator determinante para nosso bem-estar psicológico. Um comportamentos pode ser autodeterminado seguindo quatro premissas:

  1. Autônomos, dado seu interesse e habilidade;
  2. Autorregulado, com estratégia, objetivos e aprendizado;
  3. Possuir empoderamento psicológico;
  4. Gerar auto-realização, ter propósito e ser significativo.

Tanto a teoria da autoeficácia quanto autodeterminação contrapõem a visão individualista convencional, partindo de seu eu em relação ao seu ambiente social, uma visão dialética entre a pessoa e seu contexto sociocultural como fator relevante para a construção de nossa autoimagem e protagonismo.

autodeterminação

Somos na essência seres sociais, tendo a cultura em seus diferentes níveis influência através de sua internalização e regulamentação a nossas necessidades e aspirações. Um ambiente adequado nos projeta a sermos mais autodeterminados e auto-organizados, com menos controle e mais aprendizado, valorizando o feedback em todas as suas variantes, gerando suporte social ativo.

A autodeterminação é influenciada positivamente tanto quanto o grupo social onde estamos inseridos indicar reciprocidade no interesse pelo crescimento comum e equilibrado de seus integrantes e pelo coletivo. Assim, tornamo-nos pessoas melhores e mais saudáveis tanto quanto aportamos e recebemos suporte social, gerando satisfação e aprendizado, frente ao sucesso ou fracassos.

Conclusão

As teorias da autodeterminação e autoeficácia são insumo para a cultura ágil, confirmando a necessidade de entendimento dos processos psicológicos existentes em grupos sociais, que deveriam estar sempre voltados a realização e plenitude dos indivíduos e do grupo.

O desequilíbrio na equação social gera insegurança, desperdício e insatisfação, mesmo que incautos possam perceber ganhos, não são sustentáveis, pois os indivíduos se tornarão menos produtivos e saudáveis na medida em que se perceberem e se sentirem menos autoeficazes e autodeterminados.

henryford

A meio século a humanidade discute e tenta sem muito sucesso migrar de um mindset puramente industrial para um baseado no conhecimento, aprendizado e mais sustentável, a globalização dicotomicamente valorizou ainda mais tanto o lucro imediato quanto processos mais orgânicos e sustentáveis. Qual o seu?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s